Polêmico Shorts

Pequeno notável

fashionable_short_shortsshorts_development_ericadavies

Alunas do Colégio Anchieta em Porto Alegre foram proibidas de usar shorts em aula.

As garotas que usam esta peça de roupa o dia inteiro na rua e festinhas, não conseguem entender porque não usar na escola onde elas mais se exibem. E eu também!

O shorts é inofensivo, a intenção ao usa-lo é que diferencia. Uma mulher consegue ser sexy usando burka.

Não considero uma roupa confortável para ir a escola , mas qualquer colégio que não tiver uniforme corre este risco. E o shorts é apenas moda, daqui a pouco passa.

A minissaia também gerou esta polêmica na época do lançamento. Meninas foram presas por desrespeito à moral!

O problema maior no uso do shorts na escola é no corpo de adolescentes fora de forma (normal nesta idade), motivo fácil para sofrer bulling pela aparência.

Não tenho intenção de criar polêmica, mas o que adianta proibir shorts na aula se eles estão por todos os lados nas cidades.

Uma amiga austríaca, em passagem por aqui, queria saber quem lança a moda no Brasil porque o Rio de Janeiro todo estava de shorts jeans esfarrapado. Ela ficou impressionada com a adesão dos consumidores a uma única peça de roupa.

Eu não soube responder a ela.

Não identifico como surgiu este culto ao shorts na cidades brasileiras, mas como o legging quando foi lançado a peça agradou em cheio e virou estrela em qualquer figurino, em todos os tamanhos e idades.

Usado na cidade o shorts precisa de um corpo adequado, mas na praia o shorts está liberado para todas as estéticas.

Fundamental uma analise no espelho e um ambiente descolado para usar.

Encare

shorts

  • Ideal para qualquer situação descontraída, do passeio de moto a uma festa sofisticada.
  • Democráticos, o short não faz restrição a raça, idade ou estatura, mas são incompatíveis longe das praias em mulheres fora de forma.
  • Em casa ou na beira mar os shorts ficam liberados para qualquer corpo, mas na cidade exige postura, produção e ambiente adequado.
  • Em quadris largos, use com malha amarrada na cintura ou tipo túnicas.
  • Quem tem quadris mais largos deve optar pelos modelos mais retos, do tipo alfaiataria e em cores escuras, além de evitar os muito justos e em cores claras e vivas.
  • Modelos de cintura alta são bastante atuais, mas funcionam melhor em quem não tem barriga nem quadris largos.
  • Modelos mais soltos favorecem melhor.
  • Na meia estação use shorts com sandálias e meias foscas, coloridas ou ornamentais, mas no verão elimine as meias durante o dia.
  • Use com blusas justas e curtinhas ou com batas levemente folgadas.
  • Evite no trabalho, escola e em ambientes formais.
  • Use com sandálias, tênis, botas e chinelos.
  • Em versão sofisticada merece salto alto e bolsa pequena. Quando usado descontraidamente pede mochilas, camisetas ou malha e calçados informais, saltos mais baixos ou cepa de plataforma.
  • Use com botas ou sandálias de salto se quiser uma imagem sexy. Escolha tênis, mocassim ou rasteirinha para transformar em esportivo
  • Existem modelos para a praia e para circular na cidade. Um floral estilo surfista é o ideal para as férias, já o de tecido sedoso é para a noite e os de cáqui, cargo ou jeans desfiado servem para qualquer cenário, até para as baladas noturnas.

Perigo

Ladies-Fashion-Jeans-Shorts-FE-S1-

  • Versões curtas ou muito justas desfavorecem quem tem bumbum molengo.
  • Donas de traseiros avantajados devem ficar longe dos exemplares com Lycra na composição, preferindo modelos em jeans ou sarjas, mais firmes ao corpo e que ajudam a dar uma “segurada” no volume.
  • Quem não se considera em forma total, deve usá-los com túnicas e blusas mais largas e com apenas alguns centímetros a menos que o comprimento do short.
  • Desfavorece quem tem pernas muito finas (melhor bermudinhas ou minissaia)
  • Inadequados no trabalho a não ser para profissionais que precisam mostrar o corpo.

Historia curta

115511

O shorts, palavra inglesa criada a partir de adjetivo inglês “pequeno”, define uma calça curta.

Os homens foram os primeiros a mostrar as pernas nas saias egípcias ou nos culotes bufantes. Na segunda metade do século dezenove usavam shorts para jogar críquete e golfe.

O shorts pulou para o guarda roupa feminino em 1933, no dia que a tenista americana Alice Marble entrou na quadra com calças esportivas cortadas na altura das coxas, uma versão ousada dos uniformes dos atletas masculinos.

As primeiras mulheres a vestir shorts longe das quadras esportivas foram às americanas candidatas a concursos de beleza.

Hollywood e o cinema adotaram o shorts para que suas estrelas mostrassem mais que o talento de atuar. Com tão bom marketing o shorts não demorou para sair da tela e entrar em cena.

Na França começaram a circular em 1936, na prática de ciclismo.

Em voga nos anos 1950 como peça de lazer, se consagrou nos anos 1960 com o nome de “hot pants” (calças quentes).

Cansado da minissaia, o estilista Pierre Cardin inovou criando maxi vestido aberto na frente abrindo espaço para o shortinho.

Esquecidos pela moda durante os anos 1980, sempre tiveram espaço no corpo das brasileiras, especialmente na moda praia.

Os shorts são básicos para aliviar o calor e opção sexy e confortável para sair à noite em sarja, fibras com elastano (que garantem conforto total), jeans ou tecidos nobres.