Época do Tricô

Segunda Pele

O tricô é fundamental na meia estação, já que quando não está no corpo abrigando, pode virar um acessório charmoso para incrementar qualquer produção visual.

É tipo uma segunda pele que pode ser combinado com tudo: jeans, shortinho e até uma saia de renda sofisticada.

O sucesso do tricô pode ser atribuído à sua beleza e praticidade

A técnica do tricô nasceu no antigo Egito com a ajuda de ossos ou madeira se passando por agulhas, mas foi a partir dos anos 1950 que a malharia virou moda com a possibilidade de fibras novas e mais flexíveis misturadas à lã criando uma gama mais ampla de desenhos, cores, texturas e possibilidades de uso, até no verão.

As peças confeccionadas com essa trama dão personalidade à produção sem precisar de muito esforço na hora de escolher as peças complementares.

E o tricô se estendeu as outras peças do vestuário além das blusas.

Saias, cachecóis, pulls, mini e micro-vestidos, casacos e até vestidos de festa são feitos em tricô atualmente.

Pontos de tricô

  • Para não engordar e nem formar volumes as malhas de tricô devem ter a sanfona da bainha solta para evitar os ablusados.
  • Quem tem pescoço curto ou gordinho deve evitar golas rulê ou carecas com a ribana mais larga. Decotes em “V” alongam a linha do pescoço, favorecendo o visual. Se a idéia é aquecer o pescoço, use lenços de seda contornando o decote.
  • Os suéteres básicos para qualquer hora devem ser leves e magrinhos para que possam ser usados por baixo de outros itens como paletós, jaquetas e cardigans. Já os suéteres de moda estão mais trabalhados e volumosos e devem ser usados com produção enxuta para que eles apareçam em primeiro lugar
  • Para quem tem quadris largos, o ideal é optar pelos modelos túnicas, sem a barra ablusada na bainha.
  • Use suéteres de gola redonda ou em “V” sobre camisetas brancas ou pretas. Além do charme da sobreposição, tem a vantagem de trocar o look, caso o tempo esquente.
  • Suéter tipo túnica aceita cintos. Quem está com cintura em forma, escolha modelo justo e marque a cintura com um cinto fino e discreto. Quem está com quilinhos á mais, use modelo mais folgado com cinto ou corrente de metal caindo levemente abaixo da linha da cintura.
  • Nunca use suéter por dentro do cós das calças e saias, além de deselegantes “engordam” a silhueta.
  • O cardigan pode substituir o paletó com vantagens, é mais macio e bem mais prático.

Novidades para o Inverno 2018

  • Gola roulé
  • Oversized- Tamanhos grandes
  • Malhas básicas e finas nas cores vivas: turquesa, esmeralda, ultravioleta e coral
  • Coloridos em tons pastéis e cores básicas (azul claro, nude,  branco, barbante, preto, vermelho, limão).
  • Tons de temperos (orégano, curry, páprica)
  • Transparencias
  • Materiais brilhantes com superfícies diferenciadas (tridimensional).
  • Tricô rendado, perfurados ou em patchwork de pontos variados
  • Aspecto artesanal
  • Slip dress, slip top, tank top e românticos, além de genericos de t-shirts.
  • Tricô nas saias curtas, lápis, com roda, envelope, midi.
  • Nas calças de tricô modelagens retas, folgadas e joggings.