A linguagem dos talheres

Você sabia que os talheres falam?

Pois é, falam mesmo!

Às vezes me pergunto como é possível acreditar em tudo que vemos na internet?

Por Silvia Seabra

13129717_1567035366923227_1351666094_n

Falo isso porque sempre me deparo com novas ilustrações sobre a linguagem dos talheres como esta acima , e fico impressionada com quantidade de sinalizações.

Imagine os garçons decorando todas essas sinalizações!

É necessário que sejam muito bem treinados.

O que já não se vê mais, a não ser nos grandes restaurantes onde são cultivadas as normas de etiqueta.

Pesquisei, e muito, sobre o assunto e afirmo com propriedade que não há nada que comprove a veracidade destas invenções.

Vamos entender melhor

como-se-portar-a-mesa

A realidade é que existem duas posições corretas a de pausa e a de finalização.

Ou seja, através da sua posição no prato, eles (os talheres) falam se finalizamos ou estamos em pausa para conversar.

E vale para todos os cantos do mundo.

Pausa

desnho 1

Quando quiser demostrar que ainda está comendo, coloque os talheres abertos no prato, como se fizessem um ângulo de 45º e a faca deve ser posicionada no lado direito.

Finalizada

desnho 2

Para indicar que a refeição foi finalizada, coloque os dois talheres juntos e paralelos em cima do prato.

Esse é o sinal que mostra que você terminou a refeição.

Podemos também finalizar com os talheres na diagonal.

Ao posicionar os talheres ao final da refeição deve-se ter o cuidado de colocar a faca à direita do garfo e com o corte voltado para dentro.

Mas eu pego com mão esquerda ou com a direita?

Historia do guardanapoimagesCAJ7MYXV

A etiqueta teve seu início na França, e as regras europeias para o uso dos talheres é sempre garfo na mão esquerda e faca na mão direita, evitando-se trocar os talheres.

O modelo americano permite trocar de mãos, corta-se com o garfo na mão esquerda e em seguida passa-o para a mão direita.

A faca descansa sobre o prato, em diagonal. Um detalhe importante de lembrar é que os talheres, uma vez em uso não podem ficar na mesa, sempre nas mãos ou no prato.

Espero ter esclarecido um pouco sobre a linguagem dos talheres.

Em breve continuaremos com mais detalhes sobre etiqueta à mesa.

Silvia Seabra

Silvia_Seabra_etiqueta_comportamento_luxo_elegancia

A consultora de etiqueta Silvia Seabra é uma pessoa dedicada em tudo o que realiza.

Com um caminho percorrido em diversas áreas, sempre ligadas à capacitação profissional, desenvolveu seu próprio estilo e conceito de trabalho, socializando sua cultura, sofisticação e requinte.
Atualmente, realiza cursos de etiqueta para diversas empresas e grupos fechados.

Whatsapp: (61) 98401-1944

Email: silvia@silviaseabra.com.br