Vestidos Escândalos

Muitas mulheres sonham em vestir um vestido “escândalo”, algo que abale os alicerces.

Porém algumas celebridades e atrizes  levaram este sentimento a sério e vestiram verdadeiros “bafões” que ficaram para a história da moda pela excentricidade ou ousadia.

Proibido proibir

Quando a roupa se torna um escândalo

Theda Bara, 1917

1917-theda-bara-cleopatra

A atriz Theda Bara estrelou no papel-título do filme mudo de 1917 “Cleópatra”, vestindo trajes caros e atrevidos que incluía um sutiã cobra enrolada em torno de seus seios nus. Censores fizeram cortes das cenas do “traje expondo o corpo”.

Josephine Baker na década de 1920

gallery-1463696389-1920s-josephine-baker

A dançarina e ativista dos direitos civis, Josephine Baker, encontrou fama em Paris na década de 1920.

Sua “danse sauvage, em que ela usava uma saia feita de bananas artificiais causaram escandalo.

Ernest Hemingway a considerava “a mulher mais sensacional que alguém já viu”.

Jean Harlow 1932

1932-jean-harlow1933-jean-harlow

Jean Harlow, a primeira “Blonde Bombshell”, era muito popular na década de 1930 pre-código Hollywood e gostava de vestidos muito colados, sem sutiã.

O modelo criado por Gilbert Adrian que Harlow usou no filme “Dinner at Eight” era cortado em viés com alças cruzadas e parecia “ter sido derramado”no corpo de Harlow que não podia sentar porque o vestido, costurado no corpo, era justo demais.

Rita Hayworth, 1941

1941-rita-hayworth

Rita Hayworth ainda não era conhecida como a “Deusa do amor” quando pousou de lingerie para a revista Life em 1941.

Ela usava uma camisola de seda Landim na fotografia de Bob Landry.

Mais de 5 milhões de cópias desta imagem alegraram as tropas americanas lutando na Segunda Guerra Mundial, fazendo da estrela a pin-up mais famosa do planeta.

Marilyn Monroe, 1955

1955-marilyn-monroe-seven-year-itch-1

Marilyn Monroe usou seu vestido branco mais famoso (com duas calcinhas para maior segurança) no filme “ O pecado mora ao lado” (The Seven Years Itch).

O vestido plissado foi criado pelo figurinista William Travilla.

Esta cena foi inicialmente filmada em locações na cidade de Nova York, mas os milhares de curiosos faziam tanto barulho que precisou ser refeito em estúdio.

As cenas em Nova York custaram o casamento da estrela com o atleta Joe DiMaggio que estava no set durante as filmagens e se sentiu constrangido com a exposição da esposa.

Jayne Mansfield, 1957

jayne

Jayne Mansfield chegou com um vestido que roubou a cena e se debruçou sobre Sophia Loren em um golpe de publicidade, já que Mansfield sabia que o vestido ia expor seus famosos seios. Um espécie de competição com a musa italiana, também famosa pelos seios fartos..

Sophia Loren recentemente falou sobre estas fotos : “Estou olhando os mamilos dela, porque receava que encostassem em meu prato. Na minha cara você pode ver o medo. Medo do vestido dela explodir e derramar em cima da mesa. ”

Marilyn Monroe, 1962

1962-marilyn-monroe-happy-birthday1962-marilyn-monroe

Quando Marilyn Monroe cantou “Happy Birthday, Mr. Presidente” para Kennedy no Madison Square Garden, ela usava um vestido nú desenhado por Jean Louis e Bob Mackie, e coberto de 2.500 cristais.

O designer costurou o vestido no corpo da atriz.

O vestido mais tarde foi vendido em leilão por US $ 1,26 milhões.

Carroll Baker, 1964

1964-carroll-baker

Carroll Baker vestiu este vestido “nude” de Pierre Balmain na estreia de seu filme de 1964 The Carpetbaggers.

A multidão reunida do lado de fora do teatro causou um motim para dar uma espiada.

Bianca Jagger, 1971

gallery-1463945941-1971-biana-jagger

Bianca Jagger (née Pérez-Mora Macías) estava grávida de quatro meses, quando se casou com Mick Jagger em St Tropez, França, em 1971.

Ela usou um smoking YSL branco sem nada por baixo, saia longa e um chapéu de aba larga com véu.

Uma multidão se reuniu fora da prefeitura para ver Bianca atravessar.

Cher, 1974

gallery-1463969053-1975-cher-met-gala

Cher popularizou o designer Bob Mackie ao aparecer com este vestido em tela e penas no Metropolitan Museum em 1974.

Mackie disse em 2014 que Kim Kardashian prestou homenagem ao vestido da Cher quando participou da Gala quatro décadas mais tarde.

Cher, 1988

1988-cher

Cher vestiu este Bob Mackie transparente no Academy Awards em 1988 e o tornou um dos vestidos mais lembrados na história do Oscar.

Lady Diana Spencer, 1980

1980-lady-diana-spencer

A futura Princesa Diana ainda não estava noiva de Príncipe Charles quando posou para fotos no jardim onde ela era uma assistente de creche. Quando o sol saiu, a saia mostrou as pernas e causou escândalo.

Lady Diana Spencer, 1981

1981-lady-diana-spencer

Diana — 19 anos na época, usou um vestido tafetá preto sem alças criado por Emanuel para o primeiro encontro público com o Príncipe Charles e foi fotografada com seu decote escancarado quando estava saindo do carro.

Carrie Fisher, 1983

1983-carrie-fisher-princess-leia

Carrie Fisher, que nos deixou recentemente, se tornou um símbolo sexual depois de fotografar com este biquíni cobre como Princesa Leia em “O retorno de Jedi”.

Madonna 1984

1984-madonna

Em 1984, Madonna foi premiada como cantora revelação por “Like a Virgin” no MTV Video Music Awards.

Para ao evento ela usou top bustiê branco, luvas de renda e um cinto que tinha as palavras “boy toy”.

Seu agente Liz Rosenberg declarou na época “que pessoas comentaram que com aquele visual sua carreira já tinha acabado antes de começar.”

Estavam erradas.

Cindy Crawford, 1991

1991-cindy-crawford-21991-cindy-crawford-1

No seu primeiro tapete vermelho com seu então namorado Richard Gere, a supermodelo Cindy Crawford usou um vestido escarlate de Versace com um decote baixo na frente e alto nas costas. O modelofoi super copiado na época.

Sharon Stone, 1992

1992-basic-instinct

Em uma das cenas mais famosas em “Basic Instinct”, Sharon Stone usa um vestido de gola alta sem mangas feito de crepe de lã branca de inverno criado pela figurinista Ellen Mirojnick.

O escandalo se mostra quando a personagem do triller cruza as pernas expondo seus genitais descobertos. A atriz reivindicou mais tarde que isto aconteceu sem o conhecimento dela.

A natureza sexual da cena (e o filme) levou ao protesto e crítica.

Kate Moss com Naomi Campbell, 1993

1993-kate-moss

Aos 19 anos Kate Moss usou um vestido prata criado por Liza Bruce para uma festa de Elite Models em Londres em 1993, sem sutiã, apenas com um hot pants.

Comenta-se que o vestido saiu mais transparente na foto que na realidade.

Elizabeth Hurley, 1994

1994-elizabeth-hurley

O vestido de alfinete criado por Versace para acompanhar o então namorado Hugh Grant na premiere em Londres de “Quatro casamentos e um Funerala deixou no dia seguinte mundialmente famosa.

Gianni Versace declarou que Hurley deu ao vestido uma magia sensual.

Por sua vez, Hurley ficou surpresa do vestido ainda ter este poder 20 anos depois de ter sido lançado.

Princesa Diana, 1994

1994-princess-diana

Na noite de 29 de junho de 1994, o Príncipe Charles confessou na televisão nacional que  tinha enganado a Princesa Diana durante o casamento. Embora eles estivessem separados desde 1991, eles não eram ainda divorciados.

Nesse mesmo dia, Lady Di fez uma aparição pública na Serpentine Gallery de Londres com um mini vestido desenhado por Christina Stambolia.

Diana escolheu usar o vestido no último minuto que mais tarde ficou conhecido como o “vestido da vingança”.

Lizzie Gardiner, 1995

1995-lizzie-gardiner

Lizzie Gardiner quando ganhou um Oscar em 1995 de melhor figurino desenhou e vestiu este vestido feito de 254 expirados cartões American Express Gold, originalmente criado para o filme “Priscilla, a rainha do deserto , mas que não pode ser usado porque não foi aprovado pelo American Express.

Depois de Gardiner usar o vestido para o Oscar, a AmEx comprou a peça.

Jennifer Lopez, 2000

2000-jennifer-lopez-12000-jennifer-lopez-2

Para apresentar o primeiro prêmio no Grammy em 2000, Jennifer usou um vestido de chiffon em seda pura verde criado por Versace que tinha sido usado anteriormente pela modelo Amber Valletta e pela Spice Girl Geri Halliwell. Mas ninguém vestiu tão bem quanto J.Lo.

O desejo insaciável dos internautas de ver o vestido exigiu uma nova tecnologia. De acordo com Eric Schmidt do Google, J. Lo com aquele vestido fez nascer o Google Image Search.

Björk, 2001

2001-bjork

Desenhado por Marjan Pejoski, o vestido tem um cisne em torno do pescoço e uma saia de tule. O vestido foi amplamente criticado, mas representava a “obsessão” da cantora com cisnes na época.

Mais tarde ela usou o vestido para a capa do álbum Vespertine.

Em 2015, o vestido acabou no Nova York Museu de Arte Moderna como parte de uma retrospectiva na carreira da cantora.

Gwyneth Paltrow, 2002

2002-gwyneth-paltrow

Gwyneth Paltrow considerou este vestido uma gafe de moda. “Houve alguns problemas; Eu ainda amo o vestido em si, mas devia ter usado um sutiã, cabelo simples e menos maquiagem”.

Gwyneth Paltrow, 2013

2013-gwyneth-paltrow-2

Painéis laterais no vestido de Gwyneth Paltrow criado por Antonio Berardi expondo bastante perna (e uma pitada de virilha de lado) que chamou muita atenção por causa disso.

Kate Middleton, 2002

2002-kate-middleton-22002-kate-middleton-1

Kate Middleton usou este vestido quando participou de um desfile de moda de caridade como estudante em St. Andrews.

Reza a história que o Príncipe William estava no público e caiu  amores por Kate quando ele viu seu pé na passarela neste vestido transparente de Charlotte Todd que comentou que criou o vestido com “a arte da sedução” em mente. Deu certo!

Michelle Obama, 2009

2009-michelle-obama

Mesmo este vestido clássico criado por Michael Kors causou polêmica por ter sido usado por Michelle Obama na primeira foto oficial como primeira-dama.

A razão para a indignação pública não foram só os braços expostos (considerado gafe para uma primeira dama) mas também os biceps tonificados e ombros esculpidos da primeira-dama.

Lady Gaga, 2010

2010-lady-gaga

“O vestido de carne”, como é mundialmente conhecido, foi a terceira roupa que Lady Gaga usou no VMAs em 2010, feito com bife cru.

O design de Franco Fernandez (que também incluiu um par de sapatos de carne, um chapéu de carne e uma bolsa de carne como parte do conjunto) foi preservado e indicado para o Hall da fama do Rock and Roll.

Aparentemente foi uma declaração contra a política do exército americano.“Se não defendermos no que acreditamos, se não lutarmos pelos nossos direitos, muito em breve vamos ter tanto direito como a carne em nossos ossos” declarou a cantora para tentar explicar a bizarrice fashion.

Pippa Middleton, 2011

2011-pippa-middleton-12011-pippa-middleton-2

Quando Kate Middleton se casou com o Príncipe William e se tornando Duquesa de Cambridge, Pippa Middleton, a irmã participou como dama de honra.

Mas o vestido de Pippa, desenhado por Sarah Burton, da Alexander McQueen, acabou roubando a cena gerando atenção e elogios da mídia para o bumbum perfeito dela.

“Acho que é um elogio, mas é constrangedor. Definitivamente, não foi planejado”., declarou Pippa.

Angelina Jolie, 2012

2012-angelina-jolie

A pose, empurrando para fora a perna direita através da fenda alta de seu vestido preto do Atelier Versace viralizou em 2012 com milhões de “views”.

Rihanna, 2014

gallery-1458249187-gettyimages-495368799-master

Rihanna recebeu do CFDA o “Prêmio de ícone de estilo em 2014” com vestido cintilante desenhado por Adam Selman.

A malha foi tingida para ficar no tom exato da pele da cantora onde foram aplicados mais de 230.000 cristais brancos e coloridos revelando praticamente tudo o que estava por baixo.

Miley Cyrus, 2015

2015-miley-cyrus

No VMAs em 2015, Miley Cyrus posou para fotos em um vestido Versace metálico de Versace que parecia um “candelabro de virilha com suspensórios”, conforme comentaram os críticos na época.

Beyoncé, 2015

gallery-1449694397-beyonce-acting-classes-120915

Vestido de Givenchy desenhado por Riccardo Tisci.

Bella Hadid, 2016

2016-bella-hadid

A criação de Alexandre Vauthier Couture usado por Bella Hadid no Festival de Cannes causou escandalo porque ela não estava usando nada por baixo. E foi a possibilidade de exposição que fez todo mundo parar e olhar (e clicar).