Linda aos 52 anos

Top Model número 1

linda 6

Linda Evangelista conseguiu ser a melhor em uma década de super modelos.

Ficou famosa pela constante troca de cortes e cores de cabelo incentivando as mulheres da época a testar novas imagens.

linda

A declaração: “Não nos levantamos da cama por menos de US$ 10 mil”, de 1990 e inesquecível entre as máximas fashionistas, é de Linda Evangelista.

Ao lado de Christy Turlington, Naomi Campbell, Cindy Crawford e Claudia Schiffer, ela deu forma ao quinteto fantástico e ao “boom” das supermodelos, que conquistaram status de popstar e cachês milionários.

Trajetória top

Linda nasceu em Ontário, Canadá, e ainda adolescente decidiu que queria ser modelo.

A modelo ganhou também fama por constantemente mudar a cor dos cabelos (curtos a partir de 1988), o que chegou a fazer 17 vezes no espaço de quatro anos, levando a que ninguém se lembrasse sua origem castanha.

linda 2

Linda foi descoberta aos 16 anos por um olheiro da agência Elite.

Aos 19, mudou-se para Nova York, após combinar com os pais que voltaria em um ano caso as coisas não dessem certo.

Mas os olhos estonteantes, o corpo escultural e os cabelos longos de cor chocolate a colocaram no mundo da moda.

A grande mudança na carreira aconteceu em 1988.

A pedido do fotógrafo Peter Lindbergh, o cabeleireiro Julien d’Ys tosou as madeixas de Linda.

“Pensei que minha carreira tinha acabado ali. Dezoito dos meus 20 contratos foram cancelados. Liguei aos prantos para o (fotógrafo) Steven Meisel. Mas, em dois meses, fiz várias capas de revista: as ‘Vogue’ América, Itália, França e Reino Unido”, contou ao jornal “The Independent”, em 1997.

Sua carreira, então, explodiu e o cabelo curto, com a nuca à mostra, virou uma febre.

Todas as mulheres queriam ser como ela

Em 1991, Linda entrou para a lista das pessoas mais bonitas do mundo da revista “People” e gravou o videoclipe da música Freedom, de George Michael.

Abrir e fechar os desfiles mais importantes das temporadas de moda, como os de Prada, Dior, Yves Saint Laurent, Chanel e Dolce & Gabbana, entre outros, virou uma rotina.

“Sem dúvida, ela está no topo. Linda é o que chamo de modelo ao máximo”, analisou John Galliano, em 1997, no “The Independent”.

Seu rosto perfeito também estampou campanhas de cosméticos pelo mundo inteiro.

Em 1998, alegando crises de pânico (e medo de avião), anunciou uma aposentadoria, que duraria três anos.

Ela voltou a ser requisitada e, embora esteja oficialmente aposentada das passarelas, prometeu nunca abandonar a profissão.

Linda já revelou em entrevistas que é a favor de procedimentos cosméticos, como usar toxina botulínica e fazer tratamento para estimular a produção de colágeno.

A top, que somente em 2010 acumulou US$ 1,8 milhão (cerca de R$ 3,3 milhões), tem uma fortuna pessoal estimada em US$ 18 milhões (R$ 33 milhões).

Eternamente lindas

Como estão as tops que agitaram os anos 1990

Linda Evangelista

Christy Turlington

Naomi Campbell

Cindy Crawford

Claudia Schiffer