Regras para as baixinhas

Truques para abalar

Coco Chanel, baixinha, se considerava sua própria modelo, defendendo a ideia de que não é preciso ser alta, magra e esguia para ficar bonita em uma determinada peça.

 

 

Avalie por ordem de importância o que fica mais legal

  1. O peso do tecido – sempre leve.
  2. Textura – tramas mais macias e delicadas.
  3. Padronagem – pequenas.
  4. Cor – tons próximos, sem contrastes na parte de cima e baixa do corpo.
  5. Estampas – verticais ou que se fundam entre si formando uma só cor predominante.
  6. Qualquer detalhe que possa criar linhas verticais.

Encare sem medo

  • Bainhas mais curtas são as indicadas, principalmente se as roupas forem mais justinhos ao corpo.
  • Aposte nos modelos de alcinhas, curtinhos e com babados na saia. Eles ajudam a alongar as pernas, deixando  visivelmente mais alta.
  • Se você está acima do seu peso ideal, invista nos modelos com tecidos mais pesados e armados, que marcam a cintura, escondem as gordurinhas e deixam a silhueta mais harmônica.
  • Se você é baixinha e magra, evite acessórios grandes como maxibrincos, maxicolares, cintos, entre outros. O look vai ficar muito pesado, te deixando ainda mais baixinha.
  • Se for usar um vestido longo, nunca use um que esteja arrastando no chão, pois vai achatar a silhueta.
  • Prefira os modelos com decotes V ou trapézio, pois ajudam a alongar o corpo, disfarçando a altura.
  • Use sempre saltos altos, procurando sempre manter o mesmo tom que o vestido.
  • No caso dos acessórios, evite bolsas grandes, pois vai ficar  desproporcional em tamanho. Prefira as menores, que são mais discretas.
  • Mantenha os cabelos longe dos ombros, especialmente os volumosos. Use curtos ou presos. Nada puxa mais o olhar para baixo que cabelos compridos
  • Use os colarinhos de camisas e suéteres abertos ou qualquer tipo de decote que mostre a pele. Quanto mais baixa a linha do decote, melhor o efeito.
  • Ao usar golas altas, prefira as do tipo capuz que ficam longe do pescoço.
  • Use estampados proporcionais ao tamanho do corpo e ao modelo, evite tudo o que é horizontal (achata visualmente). Florais delicados, listas e linhas verticais alongam e afinam. Geométricos indefinidos e positivos / negativos também favorecem.
  • As partes que cobrem a parte superior do corpo são as mais importantes e merecem mais atenção. A cava deve estar no lugar exato, as mangas ajustadas e os comprimentos não devem ultrapassar a linha dos quadris. Ao usar túnicas ou paletós mais longos, combine com calças ou saias mais compridas. O efeito é melhor.
  • Saias acima dos joelhos. A opção pelas mais longas exige tecidos macios e pouco volume.
  • Use cintos finos ou moderados caindo nos quadris em cores neutras ou combinado com a roupa.
  • As calças curtas são permitidas, mas sempre próximas ao corpo.
  • Jogue cores escuras ou neutras na parte de baixo do corpo e explore ao máximo a região do tórax e próximo ao rosto.
  • Florais, pois, xadrezes miúdos e listras, motivos ou debruns verticais
  • Formas ajustadas ou retas, calças estreitas, legging, boca sino.
  • Decote ou detalhes próximo dos ombros para chamar a atenção para o rosto
  • Decotes em “V” e cava americana
  • Saltos altos e médios, anabela, plataformas, botas de salto, bicos finos e alongados
  • Peças únicas de uma só cor ou tom sobre tom, como vestidos, macacões e saia e blusa na mesma família de cores.

 

  •  Evite peças em cores contrastantes que “fatiam” o corpo. Fique fã dos vestidos e peças tom sobre tom que “afinam” e “esticam” a silhueta. Paletós longos e acinturados com calças na mesma cor
  • Ombreiras somente em casacos estruturados, mas evite exageros e cavas caídas.
  • Cintura no lugar em saias e calças, alta em vestidos
  • Barriga de fora
  • Acessórios pequenos (bolsas, cintos, bijuterias)
  • Bijuterias exageradas só ficavam bem em Carmem Miranda. Prefira complementos proporcionais ao corpo.
  • Peças acompanhando a forma do corpo, com cortes, listras, fendas ou debruns em formato vertical.
  • Ao combinar cores, tons vivos na parte superior e escuros ou neutros na parte inferior.
  • As saias longas, dois a quatro dedos acima do tornozelo, criam a ilusão de pernas maiores. Evite as mídis. As curtas são bem-vindas se forem retas ou em leve evasê sem nenhum volume em excesso.
  • Calças estreitas no comprimento exato ou estilo reto para quem tem quadris largos.
  • Meias na cor do sapato ou da saia ampliam a parte inferior do corpo.

O que pode não favorecer

Resultado de imagem para roupas para baixinhas

  •  Listras, recortes e debruns horizontais ou enviesados.
  • Estampados graúdos ou muito coloridos.
  • Tecidos volumosos ou roupas com muito efeito de panos.
  • Peças de cores contrastantes. Quando a ideia é misturar tons, opte pelas tonalidades escura que sempre alongam e emagrecem.
  • Bolsos, golas ou mangas volumosas.
  • Pregas ou franzidos que aumentam ou encurtam a largura.
  • Ombreiras exageradas, golas altas, cinturas baixas demais e blusas fechadas até o pescoço.
  • Golas rulê ou colarinhos chineses ou altos. Muito fechados, sufocam e achatam.
  • Tudo o que for volumoso como cachecóis, echarpes, peles grossas e franzidos muito próximo do pescoço.
  • Tramas brilhantes como o cetim, seda e algodão acetinado, paetês refletem a luz que ao incidir no corpo pode torna-lo mais largo visualmente. Já as fibras opacas absorvem a luz e não influenciam no aumento de volume.
  • Evite mais de quatro cores ao mesmo tempo, a não ser variações da mesma tonalidade.
  • Cinto largo ou contrastando com a roupa.
  • Cuidado com as cavas raglan. A linha oblíqua diminui os ombros, que são importantes para quem tem pouca altura.
  • Mangas morcegos ou japonesas. Alargam a silhueta.
  • Calças de boca sino. Se optar, use com saltos bem altos.
  • Sapatos muito pesados, plataformas descomunais ou salto muito grosso. No corpo das mulheres pequenas tudo deve ser delicado para combinar com o tipo físico. Se quer parecer mais alta use saltos altos, mas finos.
  • Evite sapatos muito coloridos ou enfeitados e meias coloridas. As pequenas devem sempre chamar a atenção da cintura para cima.
  • Tudo o que destaca ou listra na horizontal
  • Estampas e xadrezes graúdos
  • Texturas no tecido
  • Cores contrastantes entre a parte superior e inferior da roupa.
  • Drapeados, amarrações, pregas, franzidos
  • Sobreposições de peças de proporções diferentes
  • Cintura baixa, pois alonga o corpo e diminui as pernas.
  • Barra italiana
  • Vestidos e saias stretch
  • Camisão e Camisetão
  • Formas e modelagens amplas como o godê ou evasê.
  • Blazers e blusas abaixo dos quadris, muito soltas ou de ombros caídos.
  • Comprimento no meio das pernas – mimolê em calças e saias
  • Ombreiras exageradas, golas altas, blusas fechadas até o pescoço