Para o que servem as tendências de moda?

As tendências que mudam a moda

Resultado de imagem para tendencias de moda

 As tendências de moda podem parecer um viagem insólita, mas é a formula mágica que faz a indústria de moda se organizar.

Mas para que servem as tendências?

Resultado de imagem para tendencias de modaResultado de imagem para tendencias de moda 

Tendências de moda e mercado são correntes que registram liberdades pessoais, novas tecnologias e pesquisa das necessidades humanas durante determinado período.

As tendências descodificam o comportamento e transformam referências em produtos para o mercado e não influenciam só a moda, mas a decoração, artes e o gosto estético em geral.

Novas tendências são captadas pelas parabólicas de quem trabalha com design.

Na moda são os estilistas. Não só os de roupa, mas de tecidos, cores e acessórios.

Na indústria as tendências são extremamente importantes porque são elas que unificam as vitrines, compras e coleções.

Resultado de imagem para tendencias de moda

 Já pensou os fabricantes de roupas produzindo peças inspiradas no futuro e os estilistas de acessórios pesquisando no passado?

Se não houvessem as tendências, os diversos itens lançados não se combinariam, confundindo toda a cadeia de moda e em especial os consumidores.

Esta rede de informações percorre o mundo, financiadas pelas grandes industrias têxteis internacionais que a cada estação investe milhões buscando definir as tendências do consumo na tentativa de adivinhar se a consumidora vai querer ser sexy ou conservadora na estação, a tempo de elaborar um produto que tenha sucesso de mercado.

As tendências são importantes pois ajudam a criar a fantasia e unidade que faz com que a moda como indústria sobreviva.

E chamar a atenção para as novidades das tendências da moda é tarefa para os estilistas ao mostrarem as coleções.

Resultado de imagem para tendencias de modaResultado de imagem para tendencias de moda 

Roupas exageradas ou pouco convencionais servem para sinalizar o novo, o que é tendência e garantir espaço na mídia espontânea  que prefere chocar com o inusitado.

A mídia da moda só perde em volume para o futebol.

Nada mal para uma indústria (Pret- à- Pôrter) que existe apenas desde os anos 70.