Moda e arte

Obra de arte

A coleção de alta costura dos holandeses Viktor & Rolf no verão de 2015 era chamada de  “Wearable Art”  e foi mostrada dentro de uma galeria no Palais de Tokyo com uma integração de quadros articulados em casacos, vestidos e capas como projetos de obras de arte em uma livre interpretação de “O cisne ameaçado” (Jan Asselijn, 1650).

Roupas cortadas a laser reforçadas com bordados e apliques para alcançar os relevos e estruturas amarrotadas deram a impressão de uma obra de arte.

A dupla de estilistas retiravam as roupas das modelos e penduravam como obras de arte.

O colecionador de arte Nefkens Han comprou as peças e vai doar para o Museu Boijmans Van Beuningen.

Diante disto muitos questionam se a moda é arte.

A criação é a arte e a reprodução um produto industrial.

Alguns estilistas atuais como Viktor & Rolf diminuem a fronteira entre a arte e a moda, com criações conceituais sem preocupação do comercial.

Mas só o tempo vai mostrar a diferença dos criadores de eterna referência dos passageiros.

Miuccia Prada, diretora de estilo da etiqueta Prada, super influente, não considera a moda como arte -“A minha profissão é moda. Quando sinto que estou virando artista, dou uma parada e volto a minhas raízes”, comenta.

Mesmo assim, em suas coleções, artistas como Sonia Delaunay já serviram de inspiração.

 weareble art

A arte que inspira

A moda e as artes plásticas sempre pintaram no mesmo tom e pinceladas artísticas muito influentes acabaram estampadas também na maneira de vestir.

 moschino1

Os anos Pop

A arte Pop surgiu nos Estados Unidos nos anos 1960 como expressão artística de enorme repercussão internacional, deslocando o eixo da cultura moderna de Paris para Nova York.

A proposta deste movimento era registrar com ironia a visão do dia-a-dia das cidades americanas e da sociedade de consumo tentando romper as barreiras entre arte e a vida comum, como o retrato de uma geração que aceitava o processo de produção em massa.

Os ídolos e produtos disputados pelos consumidores passaram a inspirar o processo artístico ao contrário de outros movimentos que retratavam à sua maneira paisagens ou figuras humanas.

Entre os principais artistas plásticos que já influenciaram a moda estão Roy Lichtenstein e suas pinturas estilizadas de histórias em quadrinhos, Andy Warhol, que via arte nos produtos de consumo em massa, Jasper Johns e suas bandeiras americanas e Robert Indiana e a série “Love”.

op art 

Op art

A Op arte (Optical art) foi um movimento artístico que surgiu nos anos 1920.

Os círculos, espirais e quadrados são dispostos de forma a criar ilusão de ótica nos contrastes da cor preta e o branco

Foi Victor Vasarely na exposição “Le Mouvement”, em 1955, em Paris, quem deu reputação de arte a esta manifestação gráfica.

Estas estampas óticas entraram na moda como padronagem dos tecidos nos anos 1960 quando o confeccionista americano Larry Aldrich encomendou ao desenhista têxtil Julian Tomchin uma coleção de estamparia inspirada nas pinturas Op da inglesa Bridget Riley.

Muitos nomes da moda já visitaram este processo artístico em suas coleções. 

Galeria de arte

Artistas plásticos que influenciam a moda há muitas estações.

ysl-mondrian

Mondrian

Yves Saint Laurent – 1966

picasso-editado-1-170918_L

Picasso

Yves Saint Laurent -1988

03_Thierry-Mugler_Couture

Andy Warhol

Gianni Versace – 1998

Stephen Sprouse- 1998

Thierry Mugler – 1999

07b6266b5227290ac34050a25a51be4b

Pop art

Yves Saint Laurent – 1966