Estilo Vitoriano

Estilo Vitoriano

As passarelas internacionais para o Inverno 2016 trouxeram de volta lembranças de um período sempre inspirador para a moda. As blusas com jabot, característica deste período apareceram em nove entre dez desfiles.

Na coleção de inverno para 2016 a casa Alexander McQueen apostou neste tema com roupas ao mesmo tempo românticas e transgressoras.

Aposte nos trabalhos em renda, golas altas, transparências e tecidos elaborados.

 

Aposte nesta tendência que celebra a criatividade de uma das mais famosas rainhas da história.

Rainha Vitória

Alexandrina Vitória nasceu no Palácio de Kensigton, Londres, em 1819 e morreu em 1901.

Tornou- se rainha em 1837 aos dezoito anos, governou com um severo código moral e transformou a Inglaterra no país mais poderoso do mundo.

Os sessenta e quatro anos de reinado é conhecido como “Período Vitoriano “ e não só influenciou a moda, mas arte, livros e a arquitetura da época .

Em 1840 casou-se com o Príncipe Albert de Saxe- Coburgo- Gotha, seu primo alemão. O vestido de noiva era feito de renda, seda  e véu rendado na cabeça.

O estilo simples, mas muito trabalhado utilizada um tipo de renda que custava oito vezes mais que o salário anual de um trabalhador.

Apesar da imagem da Rainha estar associada ao uso do preto, foi a primeira noiva a usar branco, fixando a cor como regra no Ocidente.

Antes dela era comum noivas de vestidos de algodão preto para casar.

Nesta época também que as primeiras regras de etiqueta social começaram a se tornar populares e muito usadas entre as pessoas cultas.

ESTILO VITORIANO

Fashion Save the Queen

Mesmo sem ser ativista da moda, a Rainha Vitória gerou tendências muito   reprisadas nas coleções atuais e presente nos lançamentos internacionais para o inverno 2016.

  • Sua afeição pela Escócia popularizou os xadrezes tartã (escoceses).

·       As roupas de baixo eram feitas de tecidos finos, sedas chinesas, bordados, florais adamascados, rendas preciosas, referências da moda atual.

·       O espartilho que garantia a silhueta vitoriana apertando a cintura e valorizando o busto e quadris, é super tendência.

·       Popularizou o uso dos xales e estolas.

·       Seu lado romântico era expresso por lacinhos e fitas, babados em profusão, mangas franzidas, uso de camafeus e broches no pescoço, bordados, golas mais altas e saias fartas, muito detalhadas.

·       Adorava estampas Liberty (florais miúdos em fundo escuro, também chamados no Brasil de “Mamãe Dolores”). Esta estampa é super moda.

  • Blusas enfeitadas com babados, pérolas, rendas, nervuras e até com broches no pescoço, com golas altas e mangas franzidas que substituem as camisas básicas de outras coleções.

·       Botinhas “Vovó Donalda” ou boots curtos para combinar com bolsinhas Vintage de alça dourada. Acessórios como as bolsas pequenas com corrente, botas de amarrar, sapatos Mary Jane (Boneca) e Salomé (tira em “T”), saltos carretel e bicos alongados ou finos e sapatos ou botas de renda.

  • Ao adotar o traje de luto – negro total, quando o marido morreu em 1861, tornou obrigatório o uso preto para viúvas, aumentando a produção de tecidos adequados. O preto continua no guarda roupa até hoje.

INVERNIO 2016 Estilo vitoriano

Como usar o estilo Vitoriano Inverno 2016

Esta proposta sinaliza uma mulher menos sexy, com economia nos decotes e curvas a mostra, preocupada com a imagem sem um glamour evidente.

O tema é baseado no passado, mas com forte sotaque das liberdades atuais. Evoca uma sensualidade menos explicita mas cria uma imagem sofisticada.

Para entender melhor use como referência os filmes “Mary Poppins” e “ Pinóquio” que registram a moda da época.

Mas nunca crie um figurino de época.

As tendências vão buscar referências e nunca o resgate do visual de uma época.