No Estilo Vitoriano

Livros e seriados para a TV inglesa  sobre a Rainha Vitória reascendem na moda esta tendência romântica

Desde a estreia o estilo vitoriano tem influenciado os lançamentos de moda

Victoria PosterTrailer

Victoria é uma série de televisão britânica criada por Daisy Goodwin e protagonizada por Jenna Coleman.

Victoria estreou em 28 de agosto de 2016 na ITV. A primeira temporada consiste em oito episódios e terminou em 9 de outubro de 2016. Em setembro de 2016, a ITV renovou Victoria para uma segunda temporada, seguida por um especial de Natal, ambos definidos para ir ao ar em 2017.

Rainha dos modismos

Mesmo sem ser ativista da moda, a Rainha Vitória gerou tendências reprisadas nas coleções internacionais para o próximo inverno 2017.

 Era Vitoriana é um período histórico marcado pelo reinado da Rainha Vitória que transcorreu de 1837 a 1901.

REFERÊNCIAS HISTÓRICAS DO ESTILO VITORIANO

 

Foi uma época de abundância na Inglaterra e os vestidos de festa se caracterizavam por mangas bufantes, com muito volume, pois era permitido usar muito tecido.

Conheça as contribuições da Rainha Victória para o vestuário moderno

  • A afeição pela Escócia popularizou os xadrezes tartã (escoceses).
  • As roupas de baixo, feitas de tecidos finos, sedas chinesas, bordados, florais adamascados, rendas preciosas voltam à cena como delicados tops.
  • O espartilho que garantia a silhueta vitoriana apertando a cintura e valorizando o busto e quadris, recebe múltiplas versões em 2006.
  • O uso dos xales e estolas, obrigatório no inverno.
  • O lado romântico expresso por lacinhos e fitas, babados em profusão, blusas enfeitadas com pregas, pérolas, rendas, nervuras e broches camafeu no pescoço, com gola alta, mangas franzidas e saias fartas detalhadas que apareceram em muitas coleções atuais, ainda recatadas, mas interpretadas com tecidos fluidos e transparentes.
  • Estampas Liberty (floral miúdo, chamado no Brasil de “Mamãe Dolores”).
  • Tecidos sofisticados como a renda, cetim e veludo liso ou molhado.
  • Botinhas “Vovó Donalda” ou boots curtos com bolsinha vintage de alça dourada. Sapatos Mary Jane (Boneca) e Salomé (tira em “T”), saltos carretel e bicos alongados ou finos.
  • Em 1840 ao casar com o Príncipe Albert de Saxe- Coburgo- Gotha, seu primo alemão, usou vestido de noiva feito de renda, seda e véu rendado na cabeça. O estilo simples, mas muito trabalhado utilizava um tipo de renda que custava oito vezes mais que o salário anual de um trabalhador. Apesar da imagem da Rainha estar associada ao uso do preto, foi a primeira noiva a usar branco, fixando a cor como regra no Ocidente.
  • Ao adotar o traje de luto – negro total, quando o marido morreu em 1861, tornou obrigatório o uso preto para viúvas, aumentando a produção de tecidos adequados.

Modernizando o Vitoriano

Atualizando o estilo para 2017

Para o dia a dia é importante modernizar a tendência e tornar o estilo mais prático

O vitoriano foi modernizado com peças  com mais transparências e rendas.

Quando falamos no retorno do estilo vitoriano a moda estamos falando de revisitar os vestidos que marcaram essa época

Lingerie à mostra

Muitos desfiles investiram em shapes inspirados nos corsets e anágua. A lingerie que era conhecida por ser pudica embaixo das roupas na era vitoriana se torna sensual ao ser promovida ao status de roupa.

Assim como os lindos vestidos vitorianos serviram de inspiração não podemos deixar de destacar que as lingeries históricas também estão num lugar de destaque

Muitos desfiles investiram em shapes inspirados nos corsets e anágua. A lingerie que era conhecida por ser pudica embaixo das roupas na era vitoriana se torna sensual ao ser promovida ao status de roupa.

Pegada Rocker

estilo vitoriano com pegada rocker

A atitude e glamour do rock com detalhes vitorianos

Como usar o estilo Vitoriano

   

  • Esta proposta sinaliza uma mulher com economia nos decotes e curvas a mostra, preocupada com a imagem sem um glamour evidente.
  • O apelo é sensual, e não sexual.
  • Evoca uma sensualidade menos explicita, mas cria uma imagem sofisticadamente sexy.
  • É uma influência que ressalta o lado romântico e feminino.
  • O tema é baseado no passado, mas com forte sotaque das liberdades atuais.
  • Destaque para as blusinhas vitorianas, que são marcadas por nervuras, passa-fitas e muitos detalhes delicados, como rendinha e franzidos.
  • Com inspiração vitoriana, as batas, em especial as de corte império (com recorte no busto modelagem mais solta), dão lugar aos tops e blusas mais estruturadas, carregadas de rendas e detalhes delicados e requintados, como tafetá, seda, cetim, além de brocados e transparências em clima de rainha ou princesa.