Escola para adultos

Apenas nos EUA há cerca de 80 milhões de “millennials”, pessoas nascidas entre 1980 e 2000, a geração Y, também chamada geração do milênio ou geração da internet.

O termo “millenial” foi criado pelo historiador e economista norte-americano Neil Howe nos anos 1990.

Fazia menção à geração nascida a partir do início dos anos 1980.

Essa geração se desenvolveu em uma época de grandes avanços tecnológicos, prosperidade econômica e em ambientes urbanizados, imediatamente após a  virtualidade como sistema de interação social e midiática.

Se a geração X foi concebida na transição para o novo mundo tecnológico, a geração Y foi a primeira verdadeiramente nascida neste meio, mesmo que incipiente.

Os pais da geração X fugiram do padrão tradicional de família de comercial de margarina, já que  maioria trabalhava fora, sem chance e tempo para ensinar os macetes da vida como faziam seus pais e avós.

E se antes os jovens X curtiam viver com os pais até mais tarde, os “millennials” querem ser independentes, morar sozinhos.

Só que viver por conta própria exige conhecimentos e responsabilidades que muitas vezes não foram passados em casa, e a grande maioria enfrenta enormes problemas e dificuldades quando começam a usar da liberdade de viver só.

Como ser adulto

Dobrar lençol, limpar a casa, pagar contas: conheça a escola que ensina a ser adulto

Adulting School

Aula de culinária e degustação de vinhos em atividade da Adulting School, iniciativa nos EUA quer ensinar ‘macetes da vida adulta’

A Adulting School (Escola de Virar Adulto, em tradução livre), realiza uma série de workshops dedicados a “ensinar habilidades para o sucesso pessoal e financeiro” para suprir lacunas na vida de recém-formados.

Dois terços das pessoas entre 23 e 35 anos possuem dívidas de longo prazo, e muitos não sabem como administrá-las.

Essa geração foi estimulada a pensar diferente, e isso é maravilhoso, mas vem com alguns desafios e sem um caminho pré-definido para seguir, tendo que descobrir por conta própria.

A escola, em Portland, no Estado do Maine (EUA), abriu em julho do ano passado e ensina todo o tipo de conhecimento para jovens que precisam viver sozinhos, apesar que há muitas pessoas acima dos 30 anos nos workshops realizados.

Recém divorciados, pessoas que deixam a família ou que precisam estudar fora estão entre os alunos que participam dos treinamentos.

Uma boa ideia para montar no Brasil.

Macetes de vida

As aulas são por tópicos, com pequenos “macetes de vida”, e cerca de 200 pessoas já tinham feitos os cursos até janeiro desde ano.

Alguns workshops, como os que ocorrem durante happy hours em bares, são gratuitos, inserindo educação dentro de eventos divertidos.

 

 

 

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

%d blogueiros gostam disto: