Complementos na lente de aumento

Sempre que pinta crise no mundo os complementos de moda se valorizam, tentando enriquecer roupas simples ou repetidas.

Resultado de imagem para brincos grandes como usar

Moda é atitude histórica e certamente o problema financeiro atual deve deixar marcas no estilo de vestir.

Por conta disto e das roupas e cores mais sóbrias para encarar a crise, as bijuterias e jóias resolveram crescer.

Como se fossem vistas em uma lente de aumento.

Tudo é grande e a varejo. Colares, brincos, anéis, pulseiras.

O cuidado maior é para que com tudo isto a consumidora não comemore Carmem Miranda no seu próprio corpo.

Com opções tão espaçosas é preciso se ligar para não exagerar na dose

Enfeites super valorizados

Brincos grandes

Com brincos gigantes esqueça o colar na gaveta. Tudo junto pesa demais.

Resultado de imagem para big earrings

 Rosto redondo

  • Brincos longos, em formatos pingentes, assimétricos, angulares, quadrados ou em sequência ao desenho da orelha.
  • Evite argolas exageradas, extravagâncias ou volumes.

Rosto miúdo

·       Os brincos volumosos ou graúdos ampliam o rosto miúdo. Argolas grossas também favorecem.

Rosto graúdo

·       Brincos pingentes, as argolas e formato oval equilibram rostos graúdos.

Resultado de imagem para big earrings

Rosto longo

  • Formatos chuveiro, volumes e botão aumentam volume de rosto longo.
  • Fique longe dos pingentes e modelos longos.

Lóbulos ou orelha graúda

  • Tamanhos medianos são os melhores.
  • Use metais foscos ou materiais que se aproximam da cor da pele para evitar o destaque.

Quem usa óculos

  • Quem usa óculos de grau todo dia não precisa combinar o material com o da armação.
  • O ideal é escolher montagens menores, em metal ou ouro ou brincos combinando com a roupa para integrar a bijuteria ao corpo e não ao rosto.

Colares volumosos

Resultado de imagem para colares grandes

Use com roupas básicas como camisetas e camisas masculinas.
Colar graúdo com roupa mais sofisticado vira visual de “madrinha de casamento”

A novidade das combinações de maxi colares

A sobreposição de colares é uma super tendência de moda e dá para arriscar sem medo.

Virou moda misturar colares como se coordenam as pulseiras.

Nestas combinações de maxi colares use roupas básicas para que os acessórios não briguem com o restante do look.

Fique alerta ao misturar as peças.

Observe a harmonia em frente ao espelho, lembre que vai chamar atenção.

Tente materiais parecidos ou cores familiares no visual e em comprimentos diferentes se ainda não se encorajou a misturas radicais.

Mas a mistura de diversos materiais também fica lindo. Para quem enxergar entender que é uma tendência e não um mostruário de bijus, unifique ou aproxime as cores nos colares. Se a ideia é azul, se jogue nestes tons. O exagero vira sofisticação.

Muito busto

  • Prefira colares próximos do pescoço ou pérolas e correntes longas.
  • Evite cordões que terminam imediatamente embaixo ou acima do busto.

Pouco busto

  • Use colar mais vistoso desviando a atenção para o pescoço. Evite modelos que ultrapasse a linha das clavículas.

Ombros largos

  • Colares que criem uma linha central alongada.

Ombros estreitos

  • Colares na linha dos ombros.

Pescoço curto

  • Colares sempre abaixo da linha inferior das clavículas.

Regra geral para colares grandes ou volumosos

Resultado de imagem para colares grandes

 

 

 

 

 

 

 

O volume dos colares deve ser compensado por materiais mais leves, cores discretas ou naturais das pedras.

Se estiver usando colar imponente, esqueça os brincos. O máximo permitido é brinco mínimo, apenas como um toque de “brilho” no rosto.

Brincos e colares usados juntos devem combinar em estilo entre si, mesmo que não sejam do mesmo material.

Sem medo de combinar joias com bijuterias

colares-e-acessc3b3rios-grandes-diferentes-e-dourados-o-must-da-moda-2010-domc3adnio-da-moda

Alguns consultores de moda acham esta combinação um terror e recomendam não arriscar nesta mistura.

Mas Coco Chanel, quando introduziu seus balangandãs no mercado liberou geral – “Deve-se misturar o falso com o verdadeiro. Pedir a alguém que só use joias verdadeiras é como pedir que se cubra apenas com flores de verdade, no lugar de vestir uma roupa estampada florida”, – declarou a costureira.