Busto Valorizado

Jayne Mansfield (foto) foi um dos principais símbolos sexuais entre o final da década de 1950 e o início dos anos 1960.

Mansfield fazia marketing do seu busto avantajado e  chamou a atenção do público ao se tornar a playmate da edição de fevereiro de 1955 da revista Playboy.

Desde então o busto passou a valer muito!

Espaço para decotes

imagesCA9RPX3I

A facilidade de ter o busto sonhado, graças à popularização de cirurgias estéticas transformou os decotes em prioridade de qualquer estação.
Os decotes sempre procuraram, dissimuladamente ou descaradamente mostrar os seios variando de acordo com a época e o contexto cultural.
O busto é uma das formas femininas mais valorizadas em quase todas as épocas e culturas (talvez uma das poucas exceções seja a dos anos 1920, quando os curtíssimos vestidos “charleston” achatavam os seios e nos anos 1960 na época da modelo inglesaTwiggy).
De 1700 a 1400 a.C., as mulheres da ilha de Creta deixavam os seios nus valorizados pela blusa aberta – que ajudava a erguê-los – no vestido comprido e com mangas, conforme esculturas encontradas pelos arqueólogos, como a da Deusa das Serpentes.
As egípcias cobriam os seios, embora suas túnicas fossem bastante justas e o colo ficasse destacado por um vistoso colar. Esta é a imagem feminina dos afrescos e inscrições na pedra dos templos do Cairo, Luxor e Karnak. Mas, em alguns afrescos de túmulos de reis da XVII dinastia, aparecem algumas mulheres com o busto desnudo.
Gregas e romanas usavam túnicas que, embora não deixassem os seios a descoberto, permitiam que as suas formas fossem notadas no meio das pregas e drapeados dos tecidos transparentes.
Na Antiguidade oriental, como mostram os baixos relevos de dançarinas dos templos do Sudeste Asiático, era permitido às bailarinas dançarem com os seios livres. Na China e no Japão, as formas femininas ficavam escondidas sob grossos quimonos.
As castelãs da Idade Média usavam vestidos compridos de mangas longas e os pequenos decotes das blusas deixavam entrever um pedacinho do colo, que exibia colares e pendatifes, documentado pelas as pinturas do século XII.
Na Itália Renascentista as nobres usavam vestidos de ricas fazendas adamascadas provenientes do Oriente. Peter Paul Rubens (1577-1640) retratou Isabel Brant com um vestido negro, mangas compridas, e um decote profundo deixando à mostra seios volumosos.
Os estilos barroco e rococó teriam influenciado os volumosos vestidos enfeitados com rendas, fitas, flores, drapeados e grandes decotes nas mulheres do século XVIII.
No Neoclassicismo as mulheres também usam vestidos decotados. Goya (1746-1828) retratou dona Tadea Arias de Enriquez com um vestido leve, vaporoso, de cor clara, mas enfeitado com rendas pretas.
Em outro quadro de Goya – A família imperial de Carlos IV -, as mulheres aparecem com vestidos decotados, com busto bem marcado no estilo império.
Jean Dominique Ingres (1780-1867) retratou Madame de Senonnes com um vestido de veludo vermelho e mangas compridas cujo profundo decote é disfarçado com um tecido transparente preso à blusa.
Toulouse Lautrec eternizou a imagem das dançarinas parisienses de fins do século dezenove  com vestidos bem decotados.

sophia-loren_jayne-mansfield1

Silhueta de cinema

Mas foi a indústria de Hollywood que detectou e depois exportou o verdadeiro mito ocidental dos seios grandes.

Procurando atender o gosto das platéias, passou a promover uma série de estrelas com bustos volumosos como Jean Harlow, Lana Turner, Jane Russel, Elizabeth Taylor, Marilyn Monroe, Rita Hayworth e a mais exagerada delas, a loirosa Jayne Mansfield (foto).
Não faltaram réplicas européias como Gina Lollobrigida, Sofia Loren, Silvana Pampanini, Brigitte Bardot e Anita Ekberg.
A tecnologia atual dos sutiãs e alguns truques de modelagem permitem transformar qualquer busto curta metragem em um épico hollywoodiano.

Como destacar ou disfarçar os seios

busto

Aumentando o volume do busto
Use

• Sutiãs especiais com enchimentos e recortes apropriados aumentam que “juntam” e levantam o volume.
• Modeladores de silicone para encaixar dentro do sutiã.
• Lib: um adesivo que colado ao busto, melhora o aspecto dos seios, permitindo o uso com transparências e camisetas justas.
• Use tops ajustados com decote em “V” com mangas curtas ou sem mangas.
• Alças spaguetti bem finas.
• Listras horizontais na altura do busto.
• Cores luminosas ou brilhantes.

Diminuindo o volume do busto

images

Nem todas as mulheres consideram bustos volumosos uma benção.

Use

Algumas têm dificuldades para disfarçá-los, especialmente em ambientes de trabalho onde sedução e sensualidade não fazem parte do currículo.

• Use sutiã firme e adequado do exato tamanho do busto.
• Golas mais altas.
• Camisas retas.
• Cinto discreto nos quadris.
• Roupas com formatos quadrados.
• Linhas e listras verticais.
• Cores escuras, especialmente preto, marinho e marrom.