Bem vindo aos anos 1960

UNG0637-559x840UNG0313-559x840UNG0195-559x840UNG0603-559x840UNG0447-559x840UNG0241-559x840_UNG0053_240x360_1_UNG0429

Fausto Puglisi, diretor criativo da Emanuel Ungaro, mostrou nas passarelas para o verão 2017/18  um romantismo que lembra os anos 1960 com rendas guipure tingidas de rosa e verde-água, silhueta “sessentinha” com capas cocoon,  microssaias com flats, botas altas, vestidos tubinhos e a dupla calça e camisa.

A típica roupa que uma garota do tempo dos Beatles batizaria de “Mod”

Entenda o Mod

Mod-fashion-the-60s-19514021-470-6171960s-Fashion_

A inovadora década de 1960 é a mais nova tendência antiga que a moda está recuperando

Muito da inspiração vem do movimento Mod que determinou um novo comportamento na sociedade da época.

A sub cultura Mod pintou forte nas turmas de garotos adolescentes cujas famílias eram ligadas ao comércio de tecidos em Londres.

Os primeiros Mods eram de classe média obcecada pelas tendências da moda e estilos musicais.

Usando ternos italianos justos, vestidos tubos da Carnaby Street, gravatinhas finas os Mods eram o contraponto aos seus rivais, os rockers, associadas à motocicletas e jaquetas de couro inspirado no rockabilly norte-americano e que vestiam jeans, couro e penteados pomposos.

O que define os anos 1960

Talvez o que mais tenha caracterizado a juventude da época tenha sido o desejo de se rebelar, a busca por liberdade de expressão e liberdade sexual

A grande vedete dos anos 60 foi à minissaia.

A inglesa Mary Quant divide com o francês André Courrèges a criação da mini.

O sucesso de Quant abriu caminho para outros jovens estilistas, como Ossie Clark, Jean Muir e Zandra Rhodes.

Em 1965, na França, André Courrèges gerou uma revolução na moda com uma coleção de roupas de linhas retas, minissaias, botas brancas e sua visão de futuro com suas “Moon girls” vestidas com roupas espaciais, metálicas e fluorescentes.

Paco Rabanne, em meio às suas experimentações, usou alumínio como matéria-prima.

Saint Laurent foi quem inventou o vestido tubinho inspirados nos quadros neoplasticistas de Mondrian.

Swinging London

mod 2mod 4

O estilo da “swinging London” culminou com a Biba, butique independente que vestia  personalidades da época.

A moda masculina era influenciada pelas roupas que a banda “The Beatles” usava como os paletós sem colarinho de Pierre Cardin e cabelo de franja.

A silhueta era mais ajustada ao corpo e a gola rolê se tornou um clássico do guarda-roupa masculino.

O italiano Pucci era mania na época com suas estampas psicodélicas. Marilyn Monroe era sua maior divulgadora. Foi até enterrada com um vestido Pucci.

O unissex ganhou força, pelas mãos de Saint Laurent em 1966. Pela primeira vez, a mulher ousava se vestir com roupas tradicionalmente masculinas, como o smoking.

Musas

A modelo Jean Shrimpton foi a personificação das chamadas “Chelsea Girls”. A aparência adolescente usando minissaia, cabelo longo com franja e olhos hiper maquiados era copiada em todos os cantos do mundo.

Atrizes como Jean Seberg, Natalie Wood, Audrey Hepburn, Anouk Aimée e cantoras como Joan Baez, Marianne Faithfull e Françoise Hardy também posaram de musa

.Twiggytwiggy-mod-fashion

Foi a modelo e atriz Twiggy, muito magra, com seus cabelos curtíssimos e cílios inferiores pintados com delineador que fizeram todas as mulheres perderem peso.

Nesta época que surgiu a silhueta graveto, com mulheres tipo “sem”. Sem bumbum, sem seios e sem quadris.

O corpo de um garotinho com maquiagem com foco nos olhos, sempre muito marcados com make e cílios postiços com batons clarinhos ou brancos.

Os anos 1960 marcam o fim da moda única, que passou a ter várias propostas e de uma forma de vestir cada vez mais ligada ao comportamento jovem e a moda de rua.

Quando a década terminou coroada com a chegada do homem à Lua, em julho de 1969 e com um grande show de rock que reuniu cerca de 500 mil pessoas em três dias de amor, o “Woodstock Music & Art Fair” a moda mudou radicalmente.

Quando as culturas psicodélica e hippie surgiram, muitas pessoas se afastaram do estilo de vida mod.

Bandas como The Who e Small Faces mudaram seus estilos musicais, e não mais se representavam como Mods.

O filme Quadrophenia, lançado em 1979 e baseado no álbum homônimo do The Who, foi uma celebração do movimento mod, inspirando em parte por um revival Mod no Reino Unido no final da década de 1970.