Detalhes sofisticadas

Quem nunca vestiu estes acessórios é hora de aprender a usar.
Mas nada de combinar lencinho com a gravata e nem desfilar de abotoaduras reluzentes.
O chique agora é dar ao sofisticado um ar casual.
Moderno é parecer retrô e não antigo.

Coletes
• Estão de volta nas coleções de alfaiataria. Descombinando com o traje ou acompanhando o terno (traje com as três peças).
• Favorece a todos os tipos de homens e “disfarça” o volume da barriga.
• Podem ser discretos, no mesmo tecido do paletó em formato formal ou extravagante nas cores ou tecidos, dando destaque ao conjunto.

Abotoaduras
• Mesmo com a popularização dos botões as abotoaduras resistem como toque pessoal ou de status.
• Para usar abotoaduras é necessário que a camisa tenha punhos duplos, chamados de franceses.
• Mas esqueça abotoaduras reluzentes.
• As mais chiques têm estilo antigo (como joias de herança), em acetato, em prata ou ouro com desenhos originais ou como botão de seda colorido, se destacando do conjunto.
• Até pouco tempo não era fácil encontrar abotoaduras no Brasil. O jeito era revirar brechós, lojas masculinas tradicionais ou no exterior (inclusive no Uruguai e Argentina). Atualmente qualquer loja masculina de roupa formal vende abotoaduras.
• As joalherias também estão investindo neste acessório sofisticado.
• Este toque de sofisticação pode ser usado inclusive com camisas sem paletó.

Lenços de bolso
• Lenços brancos já eram utilizados como enfeite e utilidade (para enxugar o suor e o nariz) desde o Século Dezenove, mas foi nos anos 1950 que adquiriram importância aparecendo como moda em diversos formatos no bolso do paletó dos modernos da época.
• Nos anos setenta ganharam coloridos e estampas combinando com a gravata.
• Na década de oitenta se tornaram fundamentais em qualquer traje masculino para rapidamente desaparecer na década seguinte.
• Agora liberou, mas regra número um é nunca tentar combinar o lenço de bolso com nada.
• Existem várias formas de dobrar um lenço. Personalize a sua.
(Desenhos lenços)
Desenho 1- TV (popular nos anos 50)
Desenho 2- Multi- pontas

DESENHOS DE COMO DOBRAR O LENÇO DE BOLSO

Prendedor de colarinho
(Ilustração prendedor de colarinho)
• Foi só o estilista Tom Ford aparecer com um prendedor de colarinho para este acessório virar cult de novo.
• Desde os anos 1920 que os prendedores de colarinho, também chamados de barretes, se tornaram itens comuns no vestir dos homens, principalmente nos Estados Unidos.
• Chamados por lá de “Collar Pin” ou “Collar Bar” a função é unir as duas extremidades do colarinho da camisa, passando por debaixo da gravata.
• Além de evitar que a gola da camisa fique desajustada, o prendedor de colarinho valoriza e ressalta o nó da gravata.
• Para vestir legal o acessório exige colarinhos pequenos e nunca pode ser usado nas golas abotoadas.

Prendedor de gravata
• Use na altura do quarto ou terceiro botão da camisa, mais ou menos vinte centímetros abaixo do nó da gravata
• O prendedor deve ser do tamanho da gravata ou pelo menos 3/4 (três quartos) da largura. Como as mais modernas tem formato slim (magrinhas) o prendedor atual deve ser pequeno.
• Os prendedores de gravata adicionam sofisticação a roupa, portanto não combinam com um visual casual.