A química dos perfumes

Sair perfumada por aí não é tão simples assim

A química entre o perfume e a nossa pele faz da escolha e do uso do perfume uma arte ou um desastre
Para que ele jogue a seu favor preste atenção nas dicas:

Agradando o par

Antes que seu marido, namorado ou simpatizante diga que não gosta do seu perfume, procure descobrir antes que ele o diga.
Convide-o a sair com você e peça a ele para lhe ajudar na escolha de uma nova fragrância.
Lembre-se o quanto é doloroso ficar sentindo cheiro que desagrada.

Oxidou?

Perfumes que ficaram expostos à luz por muito tempo, fora da caixa, ou restos de perfumes, têm a coloração e a fragrância alteradas.
O que fazer? Jogar fora ou continuar usando?
Nada disso, nem usar nem jogar fora.
Compre álcool de cereal de uma boa marca, e misture até obter uma coloração clara, próxima à cor original.
Aproveite como água de colônia.
Aí sim, você poderá abusar.
Deixe em repouso, fora do alcance da luz, guardando o vidro dentro de alguma caixa por.alguns dias, antes de usar.
Se você tem bom olfato, poderá até fazer algumas experiências, misturando fragrâncias diferentes e obter uma colônia especial só para você.
Essa experiência serve também para você aproveitar aquele perfume que ganhou de presente e não gostou.

Onde aplicar

Deve ser borrifado em áreas de circulação intensa, de preferência nos membros inferiores do corpo.
Entre os seios, nas curvas das pernas (atrás do joelho), nos pulsos etc. Onde existem veias mais grossas.
Jogar um jato para o alto e ficar sob essa chuva perfumada ajuda a dispersar o produto pelo corpo todo.

Mãos delatoras

Nunca deixe que suas mãos fiquem perfumadas.
Ao cumprimentar as pessoas você deixará o seu perfume nelas, misturando-o ao delas.
Sem falar que se você cumprimentar um homem que estiver desacompanhado da mulher ou namorada, você estará dando um bocado de aborrecimento a ambos.

Questão de pele

Quem tem pele seca deve preferir perfumes sem álcool, pois seu baixo PH junto com a evaporação do álcool, não permite a fixação da fragrância.
As peles oleosas costumam manter as essências por mais tempo do que as seca; por isso, se você está neste segundo grupo, coloque-o mais frequentemente.

Conservação

Alguns truques ajudam a conservar melhor os perfumes
Não se deve jamais deixar os frascos no banheiro, por exemplo, pois o vapor do chuveiro altera o produto.
O ideal é manter o perfume fechado dentro da caixa, guardada num lugar onde não receba luz nem calor.
A vida útil de um perfume normalmente é de três anos.
Após esse período, a tendência é a oxidação, com alteração de cor e aroma.
O efeito sobre a pele também pode ser enganador, já que perfil genético, transpiração, oleosidade e outros fatores modificam a reação química da fragrância.
Por isso um perfume que fica bem em determinada pessoa pode ficar péssimo em outra.

Fixação

Os perfumes são concebidos para uma duração média de 3 a 4 horas.
Por isso é que se deve aplicar o perfume duas vezes ao dia.
Cada um de nós possui uma química única no corpo, baseada nos genes, tipo de pele e estilo de vida, além do ambiente em que nos movimentamos.
Por isso as fragrâncias mudam de essência em diferentes pessoas.