A Número Um

Vocês já notaram a quantidade de mulheres que adotaram calças para o dia a dia?

Surpreende quando se enxerga uma saia rodando por aí.

Mesmo com todos os estilistas bombando saias de todos os comprimentos possíveis, as calças permanecem absolutas.

A explicação é que não inventaram até hoje nada mais prático que calças.

Este é um bom motivo para explicar porque os homens abandonaram as saias alguns séculos atrás.

Eles foram os primeiros a vestir saias (escoceses usam até hoje) e se renderam ao conforto da peça bifurcada na hora de ir para a luta.

Nota Dez

Como calças vendem muito, existem no mercado mil e uma opções.

Afinal esta peça democrática veste dez, de oito a oitenta, em centenas de situações.

Garotas ficam sexy com calças um número menos e senhoras aparentam classe portando modelagens masculinas.

Para cada corpo existe uma solução em forma de calças.

Mil e um efeitos

Calças estreitas

Alongam as pernas e emagrecem. Evite colar no corpo se estiver com quilos a mais. A bainha ideal não deve ir além do tornozelo.

Calças afuniladas

Usada com salto alto alonga as pernas, desde que venha afunilando desde os quadris.

Calças com punho

Curtas ou longas devem ser evitadas por mulheres baixas, fora de forma ou com pernas finas.

Calças clássicas

As do tipo masculino servem para qualquer ocasião e idade. Devem ser justas e lisas nos quadris e caimento impecável.

Calças com pregas na frente tipo Clochard

Ajudam a quem tem cintura grossa ou alta, barriga saliente, mulheres com quadris pequenos ou as muito magras.

Calças pijama (ajustada com cadarço ou elástico na cintura)

Evite detalhes ou acúmulo de tecido na cintura. O comprimento deve ser o mais longo possível e o tecido ultramacio para não parecer “empacotada”.

Calcas boca de sino

Alongam a silhueta, especialmente as justas nas coxas.

Calças baggy

Estão de volta, mas apague da memória a imagem “semi-baggy jeans” da Luiza Brunet em início de carreira.

As chamadas Baggy agora servem para definir calças de grandes volumes, militares, inspiradas nas ruas e no Hip Hop.

Mas todo cuidado é pouco para não parecer o Charles Chaplin de Carlitos. Use com blusas justinhas e saltão.

Matemática das calças

Centímetros nas modelagens podem somar quando a finalidade é “disfarçar”.

Corpo curto e pernas longas

As calças fazem milagres neste tipo de corpo. Qualquer modelagem favorece desde que seja ligeiramente caída nos quadris.

Cintura baixa e perna curta

Prefira calças retas, escuras, cós largo e detalhes frontais, assim a visão se devia. Evite boca de sino, calças justas ou pantalonas largas.

Estômago saliente

Use calças frouxas na cintura, sem muito tecido e soltas nos quadris. Calças retas ou com boca sino favorecem. Justas nas pernas destacam a cintura.

Quadris largos e pernas curtas

Evite modelagens apertadas. Escolha calças com caimento reto dos quadris até o tornozelo. Evite todo e qualquer detalhe na calças. Quanto mais vertical o efeito, mais longa e magra aparenta a silhueta.