A diferença entre moda, tendência, estilo e elegância

Muitos leitores não entendem a diferença entre andar na moda e ter um estilo

Vou tentar explicar nesta foto:

Marilyn Monroe é estilo e a modelo ao lado é tendência anos 1950

Entenda as diferenças

Roupas e moda

É o que você vê nas vitrines e na mídia em geral

As roupas são itens utilitários que movem uma das maiores economias do mundo capitalista.

Foi a indústria de roupas que incentivou a mudança da moda e o hábito de trocar de tendências a cada estação, fortalecendo os negócios do setor.

Moda vem de “modus vivente”.

Serve como registro de um período histórico e econômico.

O jeito de vestir é o responsável pela libertação do corpo, novas tecnologias e avanços humanos.

A moda muda por influência das tendências.

Tendências

É o que você vê nas passarelas influentes ou sente no ar

Correntes culturais, sociais, tecnológicas ou comerciais definem as tendências.

Poderosos birôs de pesquisas internacionais de moda promovem o resultado de enquetes e entrevistas, tentando captar sentimentos e anseios com antecedência e transforma-los na forma do produto comercial desejado.

As tendências não influenciam só as roupas, mas também modificam gostos, conceitos, decoração, estilo de vida, hábitos e tecnologia.

Poderosas industrias têxteis também interferem nas tendências. Matéria-prima escassa é sinal de moda justa e curta. Material sobrando é incentivo para silhuetas amplas e longas.

Estilo

É o que você tem em volta

É a escolha que respeita o gosto individual. Pessoas de estilo nem sempre acompanham tendências.

Quem conhece seu estilo tem consciência e confiança para montar qualquer produção.

Nos lançamentos, compram o que se parece com a sua maneira de vestir.

O tipo de roupa acaba sendo uma marca registrada e muitas vezes inspiração para a moda.

O estilo acompanha as evoluções da moda, sempre fiel naquilo que acredita.

Quem faz moda é chamado de estilista pela visão pessoal de estilo que transfere para as roupas.

Elegância

É o que você tem dentro de si

Uma bela roupa não é suficiente para garantir a elegância.

A elegância é uma questão de educação, de atitude que o dinheiro não consegue comprar.

É tão espontânea que existem pessoas que mesmo usando roupas baratas revelam-se muito elegantes.

A elegância pode ser praticada, testando o bom gosto todo dia.