XICO GONÇALVES ASSINA CONSULTORIA PARA LIZIANE RICHTER

Liziane Richter é uma das grifes em moda couro mais respeitada no Brasil.

Há mais de 20 anos no mercado, a empresa sempre focou seu produto na qualidade da matéria-prima e em acabamentos artesanais e artísticos, entendendo que a peça confeccionada neste material dura muito tempo.

O cuidado nos acabamentos possibilitou uma colab entre a a marca Liziane Richter e o renomado estilista Reinaldo Lourenço, sem dúvida uma das grandes estrelas da moda brasileira. A empresa confecciona toda a coleção couro de Reinaldo.

É fácil entender o sucesso da moda em couro

Couro exige menos manutenção, pode ser usado no esporte e social e é sempre considerado um produto de classe em qualquer lugar do mundo.

E acima de tudo é sexy.

O toque de um couro macio é fascinante.

Fui convidado por Lisiane para dar curadoria na coleção de inverno 2018, lançada no Minas Trend este mês, com peças elaboradas  pela filha Camila Richter Grassi Kayser, que cuida da criação, marketing e desenvolvimento de produto em parceria com  Marcele Castanho.

Tenho muita experiência em moda couro, já que durante os meus anos de empresário junto a X&C, assinava coleções de roupas e acessórios para a empresa Garça, de Getúlio Vargas e elaborava a cartela de cores e de texturas do Curtume Erê, além de atuar em diversas empresas calçadistas do Vale do Sinos como estilista de calçados. Sempre tive muito sucesso neste segmento.

Estive diversas vezes na fabrica em Novo Hamburgo, em um prédio todo branco com flores de lavandas e amor-perfeito plantados na entrada da empresa, com um astral muito positivo.

A confecção do couro, pra quem não sabe. é toda artesanal

O corte e feito peça por peça, já que as peles são pequenas e irregulares no tamanho, o que não permite empilhar para o corte.

Antes de ser costurado o couro recebe fitas colantes e cola especial, para depois entrar na máquina de costura.

É um trabalho primoroso executado por uma equipe de profissionais com um tratamento de alta-costura.

Tudo feito com muito amor por mãos habilidosas de mulheres de várias idades.

Minha participação foi selecionar as melhores ideias desenvolvidas pela Camila e pela Marcele, valorizar as mais incríveis, criar algumas peças chaves (como a saia plissada em couro, entre outras peças) e dar um branding na marca, na visão de um profissional de moda enxergando o produto de fora.

Trabalhamos em 220 v., já que paralelo ao desenvolvimento desta coleção, a fábrica estava toda voltada para a coleção Verão 2018, que foi mostrada na Semana de Moda de Nova York em Setembro, com muito sucesso.

A coleção Outono Inverno 2018 de Liziane Richter 

Adianto para vocês o que vai ser moda na estação fria,  na visão que eu ajudei a formatar para a coleção Liziane Richter

Feminilidade Reinventada

 

Elementos Eighties

Os anos 1980 ficaram famosos pela sofisticação do exagero e por um estilo de vestir elaborado, colorido e extravagante.

A coleção em couro de Liziane Richter visita os anos 1980 nos volumes e silhuetas, com peças para seduzir mulheres de todas as idades.

A sinuosidade e as formas do corpo feminino desta década serviram como conceito para as modelagens.

A inspiração é no figurino de mulheres que fizeram a diferença nas memórias desta década como Lady Di, Jackie Onassis e a mutante Madonna.

Os ecos do fenômeno disco, com celebridades desfilando no “Studio 54” em Nova York, emprestam o brilho dos metalizados a coleção, agora permitidos para qualquer hora.

O “sportwear chique”, tendência forte na época, também contamina a coleção de funcionalidade e contrastes nas cores, que remetem as práticas esportivas.

A coleção Liziane Richter interpretou estas referências para criar peças com uma comunicação atual, sem abdicar do aspecto artesanal que sempre fizeram parte do DNA da marca.

Silhueta arredondada

As modelagens para a temporada de frio da coleção Liziane Richter colam no corpo ou se afastam nas estruturas “oversized”.

A silhueta é arredondada, ombros em destaque com mangas confortáveis e cintura no lugar.

A coleção é composta de uma série de jaquetas inspiradas nas bombers, perfecto e parkas, com ombros destacados, cintura marcada, detalhes de peplun na cintura (foto) ou mais curtas na trend “cropped”, ideal para coordenar com saias e calças de cós alto ou com a modelagem clochard (mais ampla nos quadris e mais alta).

Na proposta para o inverno 2018 uma seleção de blusas, camisas, bodies e camisetas muito detalhadas, tramadas com tiras de couro ou incrustradas de babados em clara referência ao estilo ornamentado dos anos 1980.

O destaque nas calças fica com as modelagens mais amplas na linha “clochard” e “boyfriend”, nos shorts confortáveis ou nas super flare com bainhas mais amplas e detalhes elaborados.

Mas os shapes justos também são destaque como a legging de couro, as stretch skinny de cintura alta, a volta da modelagem fuso e as calças trainers.

Na linha de saias o lançamento da saia plissada em couro, as abotoadas na frente, as com efeito, pareô, saia lápis com fendas, cintura clochard e modeladas em formatos ajustados ou evasés que vestem bem todos os formatos femininos.

A sofisticada linha de vestidos surpreende nos decotes diferenciados, nas costas nuas, nos ombros à mostra e nos modernos monomanga.

A coleção têm detalhes em peles importadas ou napa coelho texturizada, em golas ou nos coletes de inverno.

Luxo também nas modelagens em píton, mais básicas para permanecer muitos anos em uso.

Sofisticação no patchwork de peles coloridas nos tons da coleção, forrando o capuz das jaquetas ou em coletes de pele.

Cartela de Cores

A cartela de cores foi inspirada na obra do pintor americano da escola pop art, Tom Wesselmann, que como ninguém explorou os tons da pele humana em coloridos inesquecíveis.

Yves Saint Laurent se inspirou na arte do pintor em um de seus desfiles de alta-costura nos anos 1980.

O colorido para o inverno 2018 propõe tons de nude de diversas etnias (clara, avermelhada ou castanha), verde folhagem, bege, navy, cinza, escarlate, azul, o preto soberano e os metalizados em ouro e prata.

Mila +

Mila + é uma marca cápsula da Lisiane Richter com propostas mais jovem em moda couro.

Outono Inverno 2018

Conexão Urbana

O novo hoje é fazer conexões e colocar tudo junto para criar algo inovador.

 

Um novo modo de ver o mundo

As peças da Mila Mais Inverno 2018 são inspiradas na moda das ruas

As aventuras pessoais na maneira de vestir dos que circulam em grandes cidades, viraram referencia para novas ideias de moda pelo viés autoral e por serem manifestações visuais mais humanas e menos comerciais.

Livre para Voar

A geração atual é mais livre para experimentar e a Mila Mais que tem esta vocação de misturar elementos, escolheu o Hip Hop como o fio condutor da coleção para o Inverno 2018.

Lá fora esta tendência tomou proporções de moda após a influente marca francesa “Vetements” colocar esta subculturas em pauta.

Inspiração Street Style

A street style, traduzindo para o português: moda de rua, é a inspiração da hora para os estilistas mais descolados.

Originária das principais metrópoles do mundo, como Nova Iorque e Londres, essa vertente de estilo apresenta visuais contemporâneos.

A Moda da Vida Real

Atualmente a rua é de onde a moda vem e para onde a moda vai

A coleção para o inverno 2018 da Mila Mais é um jogo sem regras muito definidas, em que a personalidade do consumidor dá tom ao look.

As peças conversam entre si em um dialogo que conecta com a maneira de vestir global.

Na coleção destaque para os temas militares, a delicadeza do vitoriano em um tratamento rocker, aos parkas amplos, calças superflare e jaquetas influenciadas pelas modelagens Perfecto e bomber, vestidos e saias elaboradas e muitas calças, da pantacourt a legging.

Influenciado pelo “oversized”, as calças também ganharam modelagens mais folgadas na linha clochard.

Nas cores o nude, musgo, havana, bege, escarlate, cinza, azul e o preto.

Dentro da tendência de exclusividade, a linha de parkas pode ganhar uma custumização pessoal, com o nome da consumidora e  outras bossas da marca.

Desenhos: Xico Gonçalves