O Vestido Mais Escandaloso do Mundo

Marilyn Monroe abalou na festa de aniversário de 45 anos de John Kennedy, onde cantou parabéns com um vestido totalmente transparente

Marilyn, um dos maiores símbolos sexuais do século 20, vestiu a peça ao interpretar a canção para Kennedy no dia 19 de maio de 1962 durante um evento de arrecadação do Partido Democrata na casa de shows Madison Square Garden, em Nova York.

A estrela de filmes como “Quanto mais quente melhor” e “Os homens preferem as loiras” morreu de uma overdose de drogas menos de três meses depois.

Sua interpretação pretendia marcar o 45º aniversário de Kennedy, que aconteceria duas semanas mais tarde.

O presidente foi assassinado no ano seguinte.

O falecido gerente de fundos Martin Zweig comprou este vestido por US$ 1,26 milhão em um leilão da casa Christie’s em 1999

O vestido nude tinha aplicações de pérolas e lantejoulas em todo ele

Ela usou um “nude dress” (tão justo que teve que ser costurado ao corpo) para cantar o  “Parabéns a você” muito “caliente” para o Presidente Kennedy.

Foi criada por Jean Louis, design francês, queridinho das atrizes de Hollywood.

O vestido era exatamente da cor da pele da atriz e, de tão justo, dava a impressão dela estar nua  e apenas coberta com brilhos.

O estilista da Columbia Pictures, o francês Jean Louis, tinha desenhado originalmente uma versão deste vestido nude para Marlene Dietrich para um show em Las Vegas. O de Marlene tinha um enchimento nas nádegas para dar um “up”, já que mesmo depois dos 50 anos, Dietrich continuava sendo um simbolo sexy.

Marlene nude

Marilyn neste dia queria “causar”

Monroe  ligou pessoalmente para Jean Louis pedindo um vestido semelhante para sua apresentação, um modelo único e inesquecível.

Ela tinha usado vestidos neste estilo no filme “Some Lke it Hot” (Quanto mais quente melhor). As roupas transparentes deste figurino tiveram que ganhar lantejoulas extras de última hora, para tapar um pouco mais os seios de Marilyn.

Jean Louis, que costurou  este vestido, também tinha como cliente a Duquesa de Windsor, e é também o criador do vestido tomara-que-caia preto que Rita Hayworth usou em “Gilda” na cena do striptease.

O modelo foi bordado com 2500 cristais e de tão justo, limitava o andar de Marilyn.

Na verdade quem desenhou este vestido,  que originalmente custou US$ 12 mil, foi Bob Mackie, um dos designers favoritos de cantoras como Cher, Grace Jones e Madonna.  Mackie na época trabalhava para o ateliê do estilista Jean Louis.

Bob tinha apenas 21 anos quando fez os croquis do vestido para Jean Louis e foi o primeiro trabalho dele fora da faculdade.

Para lacrar ainda mais, Marilyn fez o cabelo com o mesmo cabeleireiro que cuidava da Sra. Jackie Kennedy. Se você comparar vai ver que o estilo é similar ao da primeira dama.

A cobertura da imprensa em torno da aparência de Monroe no Madison Square Garden, em seu estilo de vestido, noticiou mais no mundo, que o evento de aniversário.

O vestido foi leiloado em novembro de 2016

Site pagou US$ 4,8 milhões na peça costurada no corpo da atriz em 1962 em um leilão realizado em Los Angeles .

O site Ripley’s Believe it or Not adquiriu o vestido.

Vestido usado pela atriz em fotografia de divulgação da Julien's Auctions (Foto: Auctions/Handout via REUTERS)

 

 

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

%d blogueiros gostam disto: