Selfie perfeita

Em tempos de selfie fotografar deixou de ser apenas um registro para a história.

Com a certeza de que a foto vai direto para as redes sociais é preciso caprichar na pose e na produção visual.

A roupa ideal para não queimar o filme

  • A produção deve ser simples. Modelos ousados, brilhantes, sensuais ou justos (em corpo que não permite), acabam desvalorizando quem veste.
  • A moda passa e as fotos ficam. Para registros eternos, escolha roupas básicas, próximas ao corpo que ajudam a compor uma figura elegante. Os modismos são traiçoeiros e podem prejudicar suas recordações daqui algumas temporadas.
  • Fotografias “engordam”, por isto escolha roupas que alonguem a silhueta.
  • As gordinhas devem evitar cores claras e estampas horizontais que encurtam o corpo.
  • Evite bijuterias chamativas, ombreiras (aumentam a silhueta na foto), chapéus e os bonés.
  • Acessórios como meias e cintos devem estar em perfeita harmonia com o conjunto de cores para que não resultem mais vistosos do que quem está usando.
  • Pessoas que normalmente usam óculos, devem fotografar com eles, pois fazem parte da identificação visual.
  • Capriche no visual, usando uma boa camada de pó translúcido para deixar a pele opaca (fotografa melhor que brilhos)
  • Um filtro mais natural. Emparelhe no mesmo tom o rosto, pescoço, orelhas e disfarçando a pele oleosa. A oleosidade fotografa mal.
  • Substitua batons muito escuros, que carregam a expressão por tonalidades mais naturais.
  • Arrume o cabelo da maneira que está habituada, limpo, sedoso e brilhante sem penteados complicados.
  • Se a foto é de rosto, incremente o visual com um lenço ou colar discreto no pescoço.
  • Evite estampas graúdas e cores fortes como o laranja. Estampas, listras e xadrezes, engordam, e ainda poluem a foto.
  • Cores mais claras que a pele costuma roubar a luz do rosto, desbotando-o. O branco e o cru favorecem, desde que bem iluminados.
  • Cores mais escuras que o tom de pele destacam o rosto como uma moldura e melhora o registro fotográfico.
  • Para disfarçar barriguinha, pose meio de lado com a mão na cintura ou use uma roupa escura.
  • Mini-vestidos, mini- blusas, shorts e minissaias podem mostrar como anda o corpo. Só use para fotografar se realmente estiver em forma, evitando exageros para não vulgarizar a foto.
  • Evite fotos com blusas de lã ou afogadas de aspecto sufocante.
  • Os decotes e roupas de verão sempre fotografam melhor.
  • Se tiver tomado sol, cuidado com as marcas do biquíni aparecendo no decote.

Acessórios adequados

  • O salto alto faz a perna parecer mais dura e deixa a silhueta mais elegante.
  • Cuidado com a roupa interior. Calcinhas com elástico apertado ou sutiãs frouxos comprometem a beleza do corpo e a imagem na foto.
  • Quanto aos acessórios, nada de exageros, um par de brincos discretos, anéis ou pulseiras pequenas são suficientes.
  • Preferência para materiais foscos que não brilham na foto.

 Cabelo e maquiagem

  • O cabelo e a maquiagem são responsáveis por 50% da foto, tente ser o mais natural possível. Uma pele fosca pelo pó facial, um batom discreto, rímel e um pouco de blush para quem tem a pele desbotada é suficiente para um belo resultado.
  • A sobrancelha confere personalidade. Fios em excesso devem ser eliminados para aumentar os olhos.

thCAGUOJ1S

Na hora do clique

  • Estude cada pose na frente do espelho, antes da foto.
  • Descubra na frente do espelho o melhor ângulo e o perfil mais fotogênico. Em 80% das pessoas é o lado esquerdo
  • Relaxe todos os seus músculos do rosto na hora da foto e nunca trave o maxilar.
  • Um ótimo exercício que ajuda a soltar a musculatura e valoriza as feições, é fazer caretas alongando ao máximo a musculatura do rosto e relaxando em seguida.
  • Não tente parecer outra pessoa, pois resultará falso.
  • Na hora da foto pense em alguma coisa que dá prazer.
  • Relacione-se com a câmera como uma aliada e nunca como inimiga.
  • A expressão do rosto é fundamental. Na hora de fotografar namore com a lente ou a desafie poderosa com o rosto levemente abaixado, no estilo “vai encarar?”.
  • Sorriso exige cuidado para não franzir o rosto e nem fechar os olhos.
  • A palavra alface pronunciada na hora do clique cria um sorriso natural. Nunca use a velha expressão “Xis”. O sorriso fotografa forçado.
  • O rosto fica mais anguloso e a expressão forte com a língua colada no céu da boca.
  • A colocação da mão é complicada na hora de fotografar. Escondidas aleijam a silhueta. No bolso, amassam a roupa.
  • Para mostra-las de uma forma delicada, os dedos devem ficar juntos e alongados.
  • Ao colocar a mão no bolso, apoie levemente, deixando aparecer uma parte dos dedos.
  • Nas fotos sentadas não largue o corpo. A postura caída desvaloriza a silhueta.
  • Coxas apertadas no assento parecem grossas e podem mostrar celulite.
  • Cruza-las amassa a roupa e marca a perna de baixo.
  • Os braços não devem ficar colados ao corpo, pois aumentam o volume. O certo é deixar leves e soltos, sem a pose de açucareiro com as mãos na cintura.
  • Evite poses, sorrisos forçados, caras e bocas e beijinho que fotografam forçado e cafona. Fica parecendo criança imitando modelo. Quanto mais relax, mais natural vai aparentar e melhor vai ficar o resultado.
  • Varie de posição, atitude, expressão gestos e tons de roupas mesmo em fotos domésticas. Podem servir como exemplos da melhor maneira de sair bem na foto e as cores que mais favorecem.