Retrospectiva 2017 As Grandes Mudanças na Moda

Final de ano é tempo de retrospectivas

A moda deste ano que está encerrando tem muito a festejar

“Feminismo, sustentabilidade e personalização” foi o mantra de 2017

De acordo com o levantamento do site Lyst, as duas palavras mais usadas no mundo da moda em 2017 foram “power” (poder) e “woke”(do verbo acordar, uma referência a como as pessoas devem estar cientes em relação ao que acontece no mundo).

Igualdade, sustentabilidade e empatia foram algumas das pautas mais exploradas.

As passarelas foram inundadas por mensagens políticas enquanto o mundo parecia não se entender.

Cultura Trans

O conceito TRANS em todos os seus sentidos ganhou força na coletividade evocando seus mais variados aspectos: Transgêneros, Transparência, Transformação em uma sociedade de Transição.

Movimento que permanecerá forte para as próximas estações mantendo a questão da diversidade em foco e migrando para outras questões além do gênero

Grifes buscam materiais alternativos

‘Peles não são modernas, são datadas’, declarou Marco Bizzarri, presidente da Gucci ao anunciar que a marca irá banir o material da sua cadeia de produção.

Cada vez mais empresas enveredam pelo mesmo caminho, mostrando uma tendência mundial.

O Net-A-Porter, um dos maiores varejistas de moda do mundo, também deixou de vender peles de animais em seu website no ano de 2017.

O grupo Armani e marcas como Hugo Boss, Calvin Klein, Tommy Hilfiger e Ralph Lauren está no mesmo time, buscando alternativas sustentáveis e sem exploração para criar as suas peça.

Além disso, o reaproveitamento criativo de materiais e os impactos do descarte de resíduos criados pela indústria passa a ser amplamente discutido, com marcas buscando aplicar o conceito do desperdício zero.

Skinny cedeu lugar para o conforto

 

Os jeans justinhos reinaram absoluto, no entanto, em 2017 sofreu queda na popularidade e, de acordo com a WGSN, as passarelas registraram um aumento de 93% no lançamento jeans mais amplos, com modelagens diferenciadas como flare, pantalona, pantacourt e mom (aquele modelo clássico Levi’s 501, que marcou os anos 1980).

Enquanto material, o jeans manteve-se forte no pódio de preferido dos designers. Na ala das tendências, o temido mix de jeans com jeans também voltou e segue forte para o próximo ano.

Beleza natural

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda

O feminismo foi uma das pautas mais fortes do ano e teve reflexos bastante positivos. Gigantes do e-commerce, como a Asos, deixaram de retocar as estrias e celulites de suas modelos de biquíni, seguindo o movimento iniciado pela marca de lingerie Aerie.

O corpo feminino passa a ser cada vez mais aceito, impulsionando a indústria da moda plus size.

A Target trouxe mulheres reais, sem retoques de photoshop e com direito a sorrisão para apresentar sua coleção de beachwear. Na Allure de julho, a modelo Halima Aden aparece sorridente, vibrando de orgulho ao ser a primeira capa da história da revista à usar um hijab.

Espaço para rostos mais próximos ao real, com poucos retoques e um glow saudável, nada excessivo.

Sobrancelhas fugiram dos fios excessivamente alinhados para um look com os pelos ao natural.

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da modaRetrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda

Maduras como modelos

2017 provou que a idade é apenas um número.

Com 68 anos, a modelo Maye Musk se transformou em embaixadora da Covergirl, sendo oficialmente a mulher mais velha a ocupar esse posto em toda a história da marca.

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda

Maye Musk, embaixadora da Covergirl aos 68 anos.

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda

A blogueira e professora universitária Lyn Slater, criadora do Accidental Icon, é outro expoente dessa mudança pela qual o mundo da moda está passando.

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda

Arte da customização

A personalização foi outra palavra-chave do ano.

Entre roupas e bolsas pintadas à mão e peças monogramadas, todos querem passar a sua mensagem.

A tendência despertou a necessidade de verbalizar causas e transformar peças de consumo em massa em algo mais único e especial.

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da modaRetrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda

Babados e Babados

Também foi o ano do babado reinando.

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda

 O item mais desejado de 2017

2017 foi também o ano dos cristais e as botas super brilhantes da Saint Laurent, desfilada no Fall 2017 da grife foram a grande estrela dessa tendência.

A peça inteira cravejada de cristais custa 10 mil dólares e se tornou peça it entre celebridades fashionistas. Rihanna, Céline Dion, Kendall Jenner, Cardi B e Blac Chyna foram algumas delas e, a mais recente a levar alguns pares (sim, no plural) foi a cantora Beyoncé.

Retrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da modaRetrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da modaRetrospectiva 2017 As transformações mais marcantes do ano no mundo da moda
Hihanna, Desfile Fall 2007da Saint Laurent, Kendall Jenner – bota de cristais da Saint Laurent foi a peça do ano em 2017