Madonna lança Hit

Mas não é nem uma música dançante e sim a bossa dos colares mais longos

Colares longos deram ritmo as passarelas 2017/18 e ruas descoladas

Após temporadas de maxicolar, gargantilhas e chokers, os colares longos aparecem como a grande novidade da moda

Desde os anos 1920 não se viam tantos colares longos na moda

Os colares chamados de “Sautoir” (diga sôtoar)  complementavam o look das melindrosas, na era do Charleston.

Na época a silhueta alongada das roupas da época vinha acompanhada de colares longos, geralmente no estilo Art Decó.

Coco Chanel foi quem popularizou a versão em metais e de pérolas,  um clássico até hoje.

A trend é usar com um pendantife  importante ou montar um mix  com os colares sobre roupas lisas para equilibrar as informações do look.

Combine com as gargantilhas, os famosos chokers, com colares longos de pingentes mais imponentes, ou formar um mix de dois ou mais colares delicados de comprimentos diversos, combinando os longos com médios e curtos.

Se não se sentir segura para coordenar, escolha colares em camadas que dão a impressão de serem mais de um, mas na verdade é um só com correntes agrupadas (como o da Madonna).

1- Modelos finos são perfeitos para mulheres magrinhas e baixinhas.

2- Se você possui seios grandes, procure colares que terminem antes do busto. Para seios pequenos, prefira os modelos mais compridos.

3- Quanto mais longo o colar, mais a silhueta ficará alongada.

4- Você pode usar sem medo e ao mesmo tempo, diferentes colares, de diferentes tamanhos, inclusive com variedade de metal (prata e dourado) e pedras. Parece arriscado, mas a mistura de tonalidades entre claro e escuro, podem ajudar na escolha.

5- Observe também o tipo do decote. Se for em “V”, prefira modelos longos e siga o desenho do decote. Para os redondos, prefira usar um colar de várias voltas, mas atenção, porque esse tipo de decote aumenta o busto. Para o decote canoa ou tomara que caia, a sugestão é o uso de um sutoir longo.

Longos nas passarelas