Madame Grès, a escultora de tecidos

Obras de arte textil

Nunca ninguém fez nem fará um drapeado como o da Madame Grès.

A inspiração foi grega mas nem na Grécia nunca foi feito nada semelhante.

Os drapeados agradecem

Madame Gres Icon

A costureira criou trajes com drapeados soltos aliados a um corte rigoroso.

Alix era famosa pela pequena estatura e ter sempre a cabeça coberta por turbantes.

Madame Alix Gres (1903-1993) foi uma das grandes costureiras francesas dos anos 1930.

De cabeças coroadas, estrelas de Hollywood e teatro: ela vestiu os mais famosos da época.

 

Madame Gres Icon1947 Artist: Bernard Blossac. Grès & Dior

  • Ela era autodidata, aparentemente aprendeu as bases da costura durante três meses em um atelier.
  • Como ignorava os códigos e técnicas da costura, ela criou os seus próprios.
  • Um dos seus grandes sonhos era ser escultora, como não o realizou, ela transferiu tudo para as suas roupas, através de drapeados como se fossem esculpidos no próprio corpo.
  • Para ela, a fluidez e a simplicidade eram muito importantes.
  • O jersey era seu tecido predileto.
  • Madame Grès foi inspiração para grandes estilistas como Yves St Laurent e Azzedine Alaia.
  • Ela era considerada como uma das mulheres mais secretas, silenciosas e determinadas do mundo.
  • Dava raras entrevistas e detestava falar dela mesma.
  • Ela morreu sozinha em um asilo, sem que ninguém da moda soubesse. Apenas um ano depois o fato foi revelado.

O trabalho da estilista francesa Alix Grès

Suas roupas, verdadeiras obras de arte são reverenciadas até hoje.
Mestra do drapeado, ela soube utilizar como poucos essa técnica

Durante várias gerações o nome de Madame Grès foi sinônimo de suntuosos drapeados.

Madame Grès inspirou todos os maiores costureiros e sobretudo ensinou a todos a difícil arte de drapear. Ela nasceu na Grécia em 1899 e seu sonho era ser escultora, e do seu jeito foi a maior, pois fazia com o jersey o que os grandes escultores faziam com o mármore.

Seus vestidos eram na maioria de jersey de seda pois dizia que o peso do tecido era inigualável. Vestiu as mulheres mais elegantes do mundo como Jackie Kennedy, Grace Kelly, Wallis Simpson, Vivian Leigh, Greta Garbo, Marlene Dietrich… Marcou uma época forever…

 

  • Fundada em 1941, sua maison foi fechada pelos nazistas por apresentar logo em seu primeiro desfile vestidos nas cores azul, branco e vermelho.
  •  Inspirada nos peplos da Antiguidade, Grès criou verdadeiras obras de arte , pregueando o jérsey de seda em monocromias esculturais.
  • Ela produzia tailleurs, mantôs e albornozes de acabamento refinado.
    Lançou seu perfume em 1960, chamado de Cabochard.
  • Madame Grès demorou a abrir concessões ao prêt-à-porter e isso lhe custou caro.
  • Em 1984, sua maison é resgatada por Bernard Trapie , um homem de negócios.

Morreu em 1993 completamente esquecida pela moda



Abaixo algumas de suas obras de arte em tecido