Invenções do filme “De Volta para o Futuro” que não deram certo

NO DIA 21 DE OUTUBRO  DE 2015, OS DOIS PROTAGONISTAS CHEGARAM AO FUTURO EM “DE VOLTA PARA O FUTURO 2” E DESCOBRIRAM UMA SÉRIE DE INVENÇÕES INCRÍVEIS

Para esta continuação futurista do filme foram criados cenários, figurinos e bujigangas eletrônicas, levando em conta que a tecnologia digital nos anos 1980 ainda dava seus primeiros passos, se for comparado com o que se tem em uso.

Algumas se concretizaram, como a tecnologia de impressão digital e a estilosa embalagem da Pepsi Perfect; outras ainda não estão nem perto de acontecer, como as jaquetas autossecantes e os robôs que levam cães para passear; e algumas já tem protótipos (mas estão longe de chegar nas lojas), como os hoverboards.

Quem assistir agora vai conferir que os projetistas realmente pisaram na bola

Carros voadores, hoverboard (skates que voam) e cidades super futuristas.
Mas o telefone das casas continua fixo, apesar de em uma das cenas a mocinha falar pelos óculos, o que seria o mais próximo dos aparelhos celulares.
Outra gafe são os”garçons” holográficos alternados entre Michael Jackson, Ronald Reagan e Ayatollah Khomeini no “Café anos 80”. Holografia até existe, mas nenhuma ainda conseguiu servir uma bebida no copo.

INVENÇÕES DE DE VOLTA PARA O FUTURO QUE NÃO SE TORNARAM REAIS

O FUTURO VISTO EM “DE VOLTA PARA O FUTURO II”

de-volta-para-o-futuro-1

COMUNICAÇÃO

O futuro do filme mostrava novas maneiras de se comunicar, algumas eram boas ideias, outras eram simplesmente péssimas.

Conversas por vídeo são comuns hoje em dia, com Face Time, Skype, Hangout, e muitas outras plataformas para tanto, e nossos celulares trazem tudo que precisamos durante o dia (inclusive câmera).

Mais importante que tudo isso, porém, é o fato do filme ter errado e não usarmos mais máquinas de fax (na maioria dos lugares, pelo menos, e mesmo os lugares que possuem não devem ter várias).

No geral, nossa comunicação tem avançado constantemente com os anos, indo muito além do que o filme previa, com a internet facilitando tudo.

de-volta-para-o-futuro-2

TRANSPORTE

Nada de carros voadores e nem o hoverboard.

A gasolina ainda é o grande combustível, o transporte público tem uma qualidade variada, dependendo da região, e as vezes nem é acessível a toda a população.

de-volta-para-o-futuro-3

CULTURA E SOCIEDADE

O  filme acertou em mostrar que, mesmo após décadas, as franquias antigas ainda são relevantes.

A sequencia de sucessos como as franquias de “Jurassic World”, “Star Wars”, “Exterminador do Futuro”, “Alien” e outras parece que vão se perpetuar.

A TECNOLOGIA DO FUTURO

BTTFII

QUAL DELAS VOCÊ GOSTARIA DE TER?

HOVERBOARDS

Esqueça os skates normais, os patinetes e até os segways. Que tal andar pelos céus?

Também chamado de skate voador e prancha flutuante, o hoverboard talvez seja uma das invenções mais esperadas de “De Volta para o Futuro”.

Na época do lançamento do filme, o diretor Robert Zemeckis afirmou que os skates voadores eram reais mas não foram lançados ao público por preocupações dos pais quanto à segurança. Só que, claro, não era verdade.
Mas a invenção de um hoverboard está cada vez mais próxima da realidade.

Duas empresas já montaram protótipos (a Universal Pictures fez um comercial fictício), mas ainda estamos longe de os ter  nas lojas.

CARROS VOADORES

Quem nunca sonhou em ter um carro voador como a DeLorean, na hora do congestionamento?

“Não precisaríamos de estradas”, como diz o Doc Brown.

Por enquanto, o mais próximo que temos de um veículo particular voador é um helicóptero e tentativas com Drones que carregam humanos .

Mesmo que um dia inventem um carro como este, não viajaria no tempo como a DeLorean do Doc.

TÊNIS COM CADARÇOS QUE SE AMARRAM SOZINHOS

Quando Marty se veste como seu filho no futuro de 2015, Doc lhe dá um par de Nike Air Mag, cujos cadarços se contraem e se amarram sozinhos.
Em 2011, a Nike lançou réplicas desses tênis que não se amarravam sozinho.

A renda foi para a Fundação Michael J. Fox , mas confirmou que pensa em lançar um tênis que usa um motor para que os cadarços se amarrem sozinhos.

JAQUETAS AUTO-AJUSTÁVEIS

As roupas do futuro se adaptam ao tamanho ao clique de um botão e se acidentalmente molhar a peça, ela seca sozinha automaticamente.
Na realidade atual o que existe de mais similar é o tecido mancor, que é à prova d’água e, ao ser molhado, expele a poeira, a terra e o suor acumulados nele.

COMIDA DESIDRATADA

A comida desidratada, em si, já existe e é consumida, principalmente, por astronautas.

Em De Volta para o Futuro 2, a vovó Lorraine (Lea Thompson) coloca um pequena pizza na máquina reidratadora, da Black and Decker.

O alimento cresce e é cozido. Fácil e rápido.

Mas reidratar esse alimento para fazer uma pizza, saindo (quase) fresquinha do forno ainda é só um sonho.

GERADOR DE ENERGIA CASEIRO

Gerar energia a partir de seu lixo como faz o reator Sr. Fusão, que produz combustível a partir do lixo – de preferência orgânico, como refrigerante ou casca de banana – para energizar a DeLorean, não é impossível
Já existem testes que usam um gaseificador para transformar qualquer matéria orgânica em combustível gasoso, mas ainda estamos muito longe de termos um Sr. Fusão tanto para veículos quanto para eletrodomésticos.

Enquanto isso, as alternativas “ecológicas” são usar outras fontes de energia, como solar e eólica.

ROBÔS QUE LEVAM CÃES PARA PASSEAR

Uma coleira especial no seu pet programada para levar o animal para passear e voltar. Ficou na ficção.

CLÍNICAS DE REJUVENESCIMENTO

Nas clínicas de rejuvenescimento de 2015 de “De Volta para o Futuro 2”, eles fazem uma reformulação natural: tiram rugas, reparam o cabelo, mudam o sangue, adicionam 30 ou 40 anos à vida, e até substituem o baço e cólon.

Doc Brown, 30 anos mais novo, para buscar Marty em 1985, teve que usar uma máscara prostética para que o rapaz não ficasse perplexo com a sua juventude recém-adquirida. Viagem do filme, mas o botox se popularizou nos anos 2000.

FRENTISTAS ROBÔS DE POSTOS DE GASOLINA

No futuro de Doc e Marty, os robôs frentistas enchem o tanque e processam o pagamento, muito rápido e prático.

CINTO QUIROPRÁTICO FLUTUANTE

No 2015 de “De Volta para o Futuro 2”, dor nas costas é coisa do passado.

Para aliviar esse mal estar uma espécie de cinto, preso aos tornozelos da pessoa, colocando-a de cabeça para baixo.

O objeto flutua, funcionando como um tratamento quiroprático.

George McFly (que no segundo filme foi vivido por Jeffrey Weissman e não por Crispin Glover), já avô, usa esse recurso para tratar sua dor nas costas.

LATAS DE LIXO MÓVEIS

No futuro as lixeiras vão até você e, ao detectar movimento, abrem as tampas, para receber o lixo.

No filme, quando Doc quer jogar fora o almanaque esportivo, uma lata corre até ele.

Na vida real já existem robôs domésticos que varrem e aspiram o chão, mas lixeiras móveis, ainda não.

SERVIÇO METEOROLÓGICO EXATO

As previsões meteorológicas nem sempre são exatas.

Entretanto, no 2015 de “De Volta para o Futuro 2”, Doc Brown (Christopher Lloyd) consegue saber exatamente quando a chuva vai parar, graças ao Serviço Meteorológico, uma agência fictícia do governo, que monitora o clima.

3D HOLOGRÁFICOS

Apesar da popularidade dos filmes 3D, ainda não existem anúncios holográficos, como o tubarão gigante, em 3D, que “ataca” Marty McFly (Michael J. Fox) ao “saltar” de dentro do cinema.

Porém, artistas, como Tupac, já foram recriados holograficamente em concertos.

PAPEL ANTI-POEIRA

No futuro de Marty McFly, os papéis possuem uma textura especial que impede que a poeira se acumule ou se fixe neles.

Já imaginou em ter livros sempre limpos, sem precisar mexer um músculo para espanar a sujeira ou podendo ser reutilizados.

Na verdade temos os e-book que não criam poeira.

A MODA DO FILME

de volta 1 tumblr_lnqexn8Xkb1qzdxxso1_500

Em matéria de visual, o figurino do filme não se parece em nada com a moda atual.

Lembra mais as tendencias usadas no final dos anos 1980.

Tirando a roupa auto-secante e os tênis que se amarram sozinhos, quem gostaria de se vestir duas gravatas?

A PREVISÃO DA MODA DE 2015

Croquis originais da figurinista do filme, Joanna Johnston, com sua visão de roupas futuristas para 2015

  

É SEMPRE INTERESSANTE VER COMO FILMES, LIVROS E DERIVADOS CRIAM NOSSOS FUTUROS.

Vão desde utopias onde tudo funciona bem e a humanidade evoluiu ou onde tudo está acabado.

“De Volta Para o Futuro” mostrou um pouco de tudo, sendo até realista na irrealidade, cheio de coisas boas e ruins.

COMO DOC LEMBROU, “O FUTURO SÓ DEPENDE DE NÓS”

A moda é um retrato da sociedade que vivemos.

Sua presença caminha diretamente com a evolução da sociedade.

O certo que enquanto persistir a vaidade humana sempre haverá a moda e as mudanças que ela proporciona.

Mas se o filme não conseguiu prever com precisão como seria 2015, com as recentes descobertas em todas as áreas, fica mais fácil imaginar o que vai rolar no futuro baseado nas novidades tecnológicas que estão sendo mostradas em feiras e exposições high tech.

A MODA PREVISTA NO FILME E OS LANÇAMENTOS PARECIDOS DE 2015

Começando pelo item mais icônico e desejável do filme, o tênis com cadarços que se ajustam automaticamente

Marty McFly e seu tênis em De Volta Para o Futuro Parte II

A Nike já lançou uma edição especial com esse mesmo design do tênis usado pelo Marty, chamado de Nike Air Mag, em 2011.

Mas a marca promete um lançamento mais ousado o Nike Air Mag completíssimo, ou seja, com os cadarços “mágicos” virando realidade.

Nike Air Mag

Já temos há algum tempo, vários modelos de tênis de cano alto que lembram muito a estética dos tênis de basquete.

São muito usados por quem faz parte ou se inspira na cultura hip hop ou do skate, criando um visual moderno e despojado.

Em 2015, o grande frisson foi o da marca Adidas, o Yeezi, com a assinatura de Kanye West.

yeezzy1

Kanye West e Kim Kardashian

Yeezy da Adidas

A jaqueta do Marty é a moderna jaqueta bomber, inclusive a escolha das cores é bem atual

Quem sabe daqui a alguns anos com a tecnologia de auto-ajuste e auto-secagem.

Marty McFly em De Volta Para o Futuro Parte II

Calvin Klein Outono/Inverno 2015

Calvin Klein Outono/Inverno 2015

O boné holográfico inspirou tecidos e acessórios nas passarelas e em celebridades.

Stella McCartney apostou na tendência e Jeremy Scott, da Moschino, usa muito este recurso.

Boné holográfico de Marty McFly em De Volta Para o Futuro Parte II

Boné holográfico de Marty McFly em De Volta Para o Futuro Parte II

holografic

Rihana de Stela McCartney

Rihanna de Stella McCartney

Doc Brown e suas camisas de estampa fun

Doc Brown em De Volta para o Futuro Parte IIdoc2
Doc Brown com camisa de estampa oriental em De Volta para o Futuro Parte II

As estampas estão em alta

Burberry Prorsum Inverno 2014/2015

Burberry Prorsum Inverno 2014/2015

Visual da gangue que persegue o Marty em seus skates voadores

A maquiagem gráfica e a mistura de texturas nas roupas  são propostas de moda.
A personagem feminina da gangue parece vestida com a marca Balmain (e essa jaqueta verde militar também).
A gangue futurística em De Volta Para o Futuro II
A gangue futurística em De Volta Para o Futuro II
Make gráfica
Make gráfica no filme e na  beleza de Anthony Vaccarello Verão 2015
Chanel Verão 2015
Mix de texturas no desfile da Chanel Verão 2015

COMO SERÁ A MODA DAQUI A 30 ANOS?

Ninguém pode prever o que virá como tendência para o futuro, o que usaremos daqui a 30 anos ou quais tons estarão em moda.
Se for levada em consideração a corrente ecológica que está se fortalecendo no comportamento atual a tendência pode ser de reciclagem, dando sempre um toque moderno aquelas antiguidades do armário.
Ou baseada na sustentabilidade e na versatilidade. Tecidos inteligentes, com tecnologia embutida e minimalistas.
O jeans certamente sofrerá enormes mutações para se manter no mercado. Lembrando que o uso dos jeans se popularizou fazem 70 anos e praticamente não mudou muito.

Então é possível que no futuro ainda esteja mandando bem ainda com a mesma cor e formato.

A grande mudança pode ser a de encomendar um jeans sob medida feito exclusivamente para o cliente ou receber um em casa via alguma evolução das impressoras em 3D.

Jeans sob medida já é possível.

A empresa londrina Bodymetrics escaneia o corpo para preparar um jeans perfeito.
As novas tecnologias que exploram ideias de luminosidade, sensação tátil e reciclagem que podem ser top no futuro já existem e daqui a pouco vão estar na sua casa ou no seu corpo.

INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS COMO TENDÊNCIA1963-jane-fashion-470x251

No futuro os lançamentos de moda além de se preocupar com a cor e o shape da estação ainda terão que incorporar inovações tecnológicas nas roupas para concorrer no mercado.

Uma fusão de talentos em busca de uma tecnologia vestível.

Alguns estilistas atuais já estão se ligando no vestuário high tech.
Hussein Chalayan fez roupas que se movem por controle remoto ou mudam de forma automaticamente.
Nicolas Ghesquière já criou para a grife Balenciaga uma coleção inspirada em androides, robôs e filmes de ficção científica dos anos 1980.

O QUE VEM POR AÍ

MUITOS PRODUTOS QUE JÁ ESTÃO EM DESENVOLVIMENTO PODERÃO SER PADRÃO DE MODA NO FUTURO.

  • No futuro haverá mais necessidade de tempo que hoje, então tudo que ajudar a diminuir a perda de tempo será precioso.
    Assim, tecidos autolimpantes, têxteis que mudam de cor, anti efeito estufa ou que use menos água para limpar estarão na moda
  • Sapato plataforma com câmera de vídeo embutida, localizador GPS, e capacidade de emitir um pedido de socorro para o 911 (telefone de emergência em NY). Os criadores são Norene Leddy e Andrew Milmoe, do Aphrodite Project. http://theaphroditeproject.tv
  • O grupo britânico Cute Circuit desenvolveu a “Hug Shirt”, uma camisa que abraça o usuário ou emite abraços para um parceiro distante, quando acionada por uma mensagem de telefone celular.
  • Tecidos que por meio do processo de microencapsulamento permite armazenar substâncias hidratantes, perfumes ou ervas medicinais diretamente no tecido e que são liberadas durante a fricção com a pele.

  • Roupas (já em comercialização) que reagem à temperatura e trocam de cor, em peças mais claras (que absorvem menos calor), passando do violeta para o branco acabando com o sufoco em temperaturas altas.
  • Em breve também os tecidos de lâmpadas LED, que podem mudar o estampado ou a cor da roupa radicalmente.
  • A reciclagem é tema do vestido Dissolving Dress, de Helen Storey (2008). A roupa dissolve-se em contato com a água.
  • O estúdio holandês Roosegaarde criou uma roupa com características tátil, ou seja quanto mais a pessoa se aproxima, mais o mini-vestido de lâminas eletrônicas de composite Intimacy torna-se transparente.
  • A interação de sons e imagens em roupas já existe e foi mostrada no moleton criado em 2009 pelo centro de tecnologia Cetemmsa (Catalunha, Espanha), com estampa em retângulos que emitem sons (dó, ré, mi, fá, sol, lá, sí), também no maiô luminoso da equipe de natação espanhola, ou no macacão de trabalho com tela comunicante (capaz de emitir mensagens).
  • Vestido de fibra óptica de Joan Fabregas, criado para desfile El Ego, de jovens criadores da semana de moda de Madri, a Cibeles Fashion Week.

  • Outra possibilidade é, com o acúmulo de informação talvez haja uma diminuição no tempo que as roupas fiquem em moda como já acontece no Japão (a moda chega a durar o cúmulo de uma semana). Será a consagração da Fast Fashion.
  • Existe quem aposte que a invisibilidade será moda daqui alguns anos, através de um tecido feito de microcâmeras que pretende filmar a parte de trás e passar a imagem para a parte da frente do tecido dando uma impressão de que a pessoa é invisível.
  • Tecidos que esquentam deixando sempre a sensação gostosa de 37ºC.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

%d blogueiros gostam disto: