Como investir na Bolsa

Dicas de como comprar a bolsa certa

Alguns psicanalistas consideram que o apego das mulheres pelas bolsas tenta suprir a falta que experimentamos de ficar separados da mãe ao nascer

bolsa

A bolsa seria um prolongamento do corpo que não deixa a mulher desprotegida em nenhum momento

10403141_10154246678553306_3118291297525360850_n-300x300

A Bolsa e a Vida

Psicologias à parte, para saber se a bolsa combina com a sua vida, siga estes conselhos na hora da compra.

  • Teste a bolsa com objetos dentro. Muitas que parecem perfeitas com os enchimentos de papel podem mudar de caráter quando postas em uso.
  • Decida se a bolsa comporta tudo que precisa. O modelo deve ser grande o suficiente, mas não gigantesco.
  • Avalie se está confortável, como se posiciona as alças, se é ajustável e como se acomoda ao corpo.
  • Certifique se o acesso ao celular, carteira e as chaves é fácil.
  • Segurança é fundamental. Escolha materiais mais rígidos e com fechos ou botões que dificultem a ação dos ladrões.
  • Como qualquer coisa que se veste, a bolsa também tem que favorecer o seu tipo físico. Regra geral é que bolsas utilitárias (dia) não devem ser pequenas nas mulheres grandes e que bolsonas não combinam com as baixinhas.
  • Não é preciso mais combinar a bolsa com o sapato já que este complemento tem agora vida própria. Mas também, não é errado combinar.
  • Os sapatos revelam muito de uma pessoa. Podem contar onde andam e até o perfil de quem os calça. A partir da escolha de um par de calçados, uma mulher pode parecer esportiva, clássica, perua ou sexy, ou tudo isto no mesmo dia, bastando mudar o acessório. Mas se o calçado vende a imagem, uma bolsa passa estilo.
  • Sapatos podem ser trocados a toda hora, de acordo com a roupa, a bolsa não. Elas carregam uma parte da vida afetiva e profissional no seu conteúdo, além da solução para muitas emergências, da acetona ao cartão de crédito. Trocar de bolsa é complicado. Geralmente só são trocadas na hora da festa por modelos mais sofisticados. Usadas tão próximas das mulheres e durante tantas horas, a bolsa tem mais história que um par de sandálias e pode definir melhor o perfil de quem as carrega. Cada pessoa tem o seu modelo fetiche e mesmo que a moda mude, vai achar algum estilo similar em qualquer tendência.
  • Bolsas também estão mais ligadas à intimidade que a roupa. A bolsa feminina carrega objetos íntimos e segredos delicados. Mexer em uma bolsa feminina se assemelha à violação.