Como enfrentar o calor

Quanto mais quente melhor

thca9zbyyd

A personagem “modelo loira sem nome” , interpretada por Marilyn Monroe em “O pecado mora ao lado” (The Seven Year Itch) de 1955 tinha o hábito de se refrescar na ventilação do metrô de Nova York.

A cena  em que o vestido cor de marfim de Monroe é levantado pelo jato do respiradouro do metrô na calçada, foi filmada nas primeiras horas da manhã de 15 de setembro de 1954, na frente de uma multidão de mais de 1000 espectadores.

Algumas fontes afirmam que esta sequência contribuiu para o fim do casamento de Marilyn Monroe com o jogador de beisebol Joe DiMaggio.

DiMaggio, que se casara com Monroe apenas nove meses antes, não tinha a intenção de comparecer às gravações do filme, mas foi encorajado a fazê-lo pelo colunista Walter Winchell.

Durante as filmagens, DiMaggio supostamente se aborreceu por ver uma multidão olhando para as pernas de sua esposa, e eles brigaram após o fim das gravações; duas semanas depois, Monroe pediu o divórcio.

Mas ninguém precisa ser tão radical para aliviar o calor.

As roupas ajudam

  • Quanto mais clara a cor mais luz ela reflete e, portanto mais fresca se torna. Branco, bege e azul claro são os melhores tons.
  • Use roupas íntimas de algodão, mais frescas e saudáveis.
  • Evite roupas coladas ao corpo, especialmente em tecido sintéticos.
  • Peças mais amplas criam um melhor espaço para circulação de ar. Lembre-se das roupas dos árabes no deserto. A “tenda” de tecido cria um espaço para a circulação de ar
  • Prefira as calças ao invés das bermudas. A área de sombra nas pernas refresca todo o corpo.
  • Evite meias de qualquer tipo. Com o tênis prefira as curtas de algodão.
  • Sandálias nem sempre são a melhor solução. Sapatos mais usados e em materiais leves, mesmo fechados, refrescam mais.
  • Camisas soltas sobre calças de cós frouxo, refrescam mais que os justos.
  • Procure usar somente roupas em tecidos de fibras naturais como o algodão, viscose e linho. São mais absorventes, menos “grudentos”, portanto, mais frescos.
  • Apesar do preconceito no Brasil com tecidos de lã no verão, é bom saber que a lã fria também refresca, como qualquer outro tecido natural (os caftans utilizados no deserto são feitos em lã).
  • Tramas tecidas como o jérsei de viscose e a malha fria são geladinhas na pele. Outros tecidos desenvolvidos com o fio viscose, como o albene e o crepe são também boas soluções de verão, assim como as cambraias, tricolines e a meia-malha.
  • Muitos tecidos trazem misturas tecnológicas de fios com materiais naturais e de laboratório garantindo o frescor das fibras naturais com a praticidade do sintético.
  • Quem tem suor abundante, evite microfibras e sintéticos em geral. A pouca ventilação do tecido provoca aparecimento de fungos responsáveis pelo mau cheiro. Use sintético por cima de camisas ou blusas de algodão folgadas nas cavas.
  • Cores frias (tons de azul e verde) são mais refrescantes na pele e na aparência que as tonalidades quentes (vermelho, laranja, amarelo).