As camisetas do Japão para a Copa 2018 tem costura Sashiko

COPA COM COSTURA SASHIKO

A marca de roupas e acessórios esportivos Adidas apresentou uma das camisas oficiais do Japão para a Copa do Mundo 2018

A marca, este ano, veio com uma inovação: a nova camisa é inspirada na costura Sashiko.

 

A palavra japonesa Sashiko significa pequenos golpes e se refere aos pontos curtos utilizados nesta forma de bordado.
E a partir desta técnica surgiu o quilt – que já é bem conhecida por muitos dos costuristas de plantão.
De origem japonesa, faz o maior sucesso entre aqueles que admiram uma técnica decorativa que valoriza o tecido.

Sashiko ponto a ponto

A costura Sashiko nasceu no Japão entre os séculos XVII e XVIII e tem como principal característica os fios brancos e ásperos costurados num tecido azul resistente e pouco macio. Os pontos, do tamanho de um grão de arroz, criam uma espécie de conjunto de formas geométricas, que geram um resultado único e extremamente bonito à peça.
Mas nem sempre a costura Sashiko foi algo voltado para a estética. De início, a técnica era fundamental para reforçar as camadas de tecidos nos períodos de inverno mais intenso.
Também chamado de bordado japonês, a costura Sashiko, em sua essência, é toda feita à mão e os desenhos remetem à natureza (como flores, águas, nuvens, etc.) ou elementos da cultura japonesa.
Atualmente, a técnica é muito usada para decorar tecidos e fazer com que uma tradição nipônica não se perca.
Para fazer a costura Sashiko, é preciso ter boas doses de intimidade com as linhas e agulhas, além de seguir o padrão de repetição japonês para o bordado.
Uma espécie de ‘molde’ no papel vegetal é transferido para o tecido com um lápis.
O azul tradicional dos tecidos da costura Sashiko tem um bom motivo para apresentarem esta coloração.
Como as peças eram bastante usadas por camponeses, era extremamente importante que o tom conseguisse repelir insetos e outros animais.
Sem contar que a resistência do tecido conseguia repelir até o fogo (não é à toa que as roupas que tinham a costura Sashiko como base eram usadas por bombeiros e militares).
Pescadores, camponeses e quem trabalha no campo conhecem muito bem a costura Sashiko e o que ela representou durante toda uma época.
Durante muito tempo, as peças eram usadas até que se desfizessem, e depois de muitos anos começou a ser aplicada em artigos de decoração como toalhas, colchas e almofadas.
Hoje, não há mais esta necessidade da costura Sashiko ser resistente.
Por isso, se você quer investir ou mesmo se arriscar nesta técnica pode usar tranquilamente tecidos de algodão ou linho, e uma linha mais grossa, como a de crochê, por exemplo.